Quem transita pelos distritos de Ermelino Matarazzo e Ponte Rasa pode constatar uma mudança significativa nos bairros, em relação à zeladoria urbana, fiscalização e defesa civil em áreas de vulnerabilidade social, entre outros, nesses 180 dias da nova gestão.  A inovação aproximou a população da prefeitura regional, com a criação do Programa Prefeitura Itinerante. Tudo isso para melhorar a qualidade de vida e garantir o bem-estar da população.

Esse cenário de transformação iniciou com a posse de Arthur Xavier como prefeito regional de Ermelino Matarazzo e Ponte Rasa, pelo prefeito João Dória, em janeiro deste ano. O segredo da sua gestão foi seguir as diretrizes do prefeito João Doria, baseadas em cinco eixos: descentralização, eficiência, inovação, participação e transparência.

A formação de Arthur Xavier é de comunidade e nunca vai fugir disso, porque ele vem de movimento popular. Fez parte da Sociedade dos Amigos do Bairro na Ponte Rasa, na juventude participou da JOC- Juventude Operária Católica, onde aprendeu o lema: ver, julgar e agir e por onde passa põe em prática. Foi sempre assim na CESP (Cia Energética de São Paulo), “Eu fui o primeiro executivo negro da CESP”, afirma Arthur. Foi assim como subprefeito de Cidade Tiradentes e quando respondeu pela Chefia de Gabinete da EMTU- Empresa Metropolitana de Transporte Urbano, até dezembro de 2016.

Arthur Xavier não concorda que o papel do administrador regional, subprefeito ou prefeito regional, é só a zeladoria, como muitas pessoas acham. “Até cito uma canção da Banda Titãs, “Comida”, do Álbum Vagalume, compartilho dessa mensagem, porque, o prefeito regional é o vagalume da periferia, ele fica detectando os problemas que a região apresenta e que compete ao administrador trabalhar para encontrar as soluções. Nessa produção, a música Comida, que diz “a gente não quer só comida, a gente quer comida, diversão e arte, a gente não quer só comida, a gente quer saída para qualquer parte, a gente não quer só dinheiro, a gente quer inteiro e não pela metade”, interpreto que, o povo espera uma atuação do prefeito regional por inteiro, cuidar da zeladoria, do esporte, da cultura, da educação, da saúde, entre outras ações sociais.

Segundo Arthur Xavier quando faz a Prefeitura Itinerante, que é uma forma encontrada para descentralizar a administração e a aproximar a população junto ao órgão municipal da região, ele leva toda uma equipe composta de técnicos e supervisores da educação, da saúde, do Conseg, (Conselho Comunitário de Segurança), Conselho Participativo, Centro de Referência e Atendimento de Imigrantes, da Sabesp, a Defesa Civil, a Mesa de Empreendedores, ADESAMPA, além dos parceiros da SPTRANS, Sabesp, centre outros serviços, para atender a população no local onde mora. Para completar este círculo de ação – do segundo semestre pretendo fazer o Festival Gospel, o Festival de MPB para ver os talentos do distrito. Em razão de termos muitos escritores aqui no distrito, a minha outra intenção é realizar a FLEP – Feira Literária de Ermelino Matarazzo e Ponte Rasa, uma cópia, mais ou menos da FLIP que é a Festa Literária Internacional de Paraty.

“Para finalizar, Arthur Xavier deixa o seguinte recado:” Nunca inventei discurso, nem se quer prometi o impossível, muito menos falsifiquei a vida e inverti o irreal. Disse sim, na hora exata, e um não, quando necessário, pois é mais digno e ético dizer um não sincero, do que, um sim enrolado.  Portanto, baseado neste princípio ético, que seguirei a minha gestão administrativa em Ermelino Matarazzo e Ponte Rasa, principalmente com ações que promovam o desenvolvimento social e garanta os aspectos essenciais da integração social, a elevação a autoestima da população, e a garantia do exercício pleno da cidadania”.

Por: Rosangela de Paula

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here