Um estudo analisou os hábitos alimentares de mais de 4.000 pessoas por um período de oito anos. Destas, mais de 200 morreram durante o acompanhamento. Os pesquisadores encontraram fortes evidências de que o consumo frequente de batatas fritas estava relacionado.

Basicamente, o estudo sugeriu que pessoas que comem batatas fritas mais de duas vezes por semana correm um risco dobrado de morte. Contudo, há de se considerar que os resultados não provam diretamente que comê-las mata, apenas mostra que as pessoas que morreram durante o período de observação eram mais propensas a ingerir o alimento com mais regularidade.

Para realizar a pesquisa, foram recrutadas 4.440 pessoas com idades entre 45 e 79 anos. Estas foram avaliadas segundo a quantidade de batatas que comiam (fritas, assadas ou cozidas). No processo, tiveram de preencher formulários de frequência alimentar. Este questionava se o participante havia comido batatas fritas ou não fritas menos de uma vez por mês, duas a três vezes por mês, uma vez por semana, duas vezes por semana ou mais de três vezes por semana.

Das mais de 4.440 pessoas que participaram do experimento, 236 morreram no final do acompanhamento que durou oito anos.

Os pesquisadores não encontraram uma ligação entre as pessoas que comemoram batatas fritas e a morte, mas sim uma relação entre o consumo frequente do alimento e o aumento do risco de morte. De acordo com a nutricionista Jessica Cording, as descobertas não são surpreendentes. “As batatas fritas são um alimento que fornece muitas calorias, sódio e às vezes gordura trans, e contribui com uma nutrição mínima“, disse ela ao Yahoo Beauty. “Elas não fornecem ativamente benefícios ao corpo“.

Contudo, ela indicou que outros fatores poderiam ter contribuído para os resultados, como por exemplo, quantas batatas fritas uma pessoa comeu e o que mais foi ingerido de ruim no processo.

 

Beth Warren, autora de ‘Living A Real Life With Real Food’ (‘Vivendo uma Vida Real com Alimentos Reais’, em tradução livre), concordou com a opinião da nutricionista. “Parece que as pessoas no estudo que consumiram batatas fritas pelo menos duas vezes por semana eram mais propensas a ter um estilo de vida geral insalubre”, disse.

Ela sugeriu ainda que as pessoas que morreram no período de observação não o fizerem comendo apenas batatas fritas, mas sim porque tinham uma dieta ruim em geral.

Cording por outro lado adverte que as pessoas não necessariamente devem evitar as batatas fritas por completo. Ao invés disso, elas podem ser apreciadas ocasionalmente (uma vez por mês), e como parte de um estilo de vida saudável. Uma alternativa mais segura é fazê-las no forno, com uma porção de azeite e sal marinho.

Fonte: http://www.jornalciencia.com

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here