A prefeitura de São Paulo vai plantar 9 000 mudas de vegetação nas paredes cinzas da Avenida 23 de Maio, antes cobertas por grafites.

A medida, que começará na próxima semana, é uma resposta de João Doria às críticas que recebeu após mandar apagar os murais que margeavam a via por mais de cinco quilômetros. Os desenhos foram pintados por 490 artistas em 2015, durante a gestão de Fernando Haddad.

No total, haverá mais de 6 000 metros quadrados de muros cobertos por 6 700 plantas do tipo unha de gato e 2 200 mudas de outros arbustos, conhecidos popularmente como trepadeiras. “Verde também é arte e a gente vai valorizar a vegetação. Unha de gato é a coisa mais bonita que existe”, afirma Doria.

A plantação e a conservação serão feitas e bancadas pelo Sindicato das Empresas de Manutenção das Áreas Verdes Municipais, o Sindverde.

Autor da iniciativa, o secretário do Verde e do Meio Ambiente, Gilberto Natalini (PV), acredita que a plantação de trepadeiras – que já ocorreu no passado na 23 de Maio nas paredes que margeiam o Hospital Beneficência Portuguesa –  pode ser estendida para outras áreas da cidade, como grandes avenidas e as pontes das marginais Pinheiros e Tietê.

“Dá para dividir arte urbana e parede verde. Tem espaço pra todo mundo em São Paulo”, afirma Natalini.

Em uma etapa subsequente do projeto de plantio das trepadeiras na avenida, a prefeitura pretende construir painéis verticais nos mesmos moldes daqueles existentes na empenas cegas de prédios ao longo do Elevado Presidente João Goulart, o Minhocão.

Os números do plantio de trepadeiras na Avenida 23 de Maio:

  • 6 681 metros quadrados de muros
  • 6 700 mudas de unhas de gato
  • 2 255 metros de canteiros laterais
  • 340 mudas de tumbergias
  • 50 plantios de árvores

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here