Como não há uma limpeza permanente no córrego Itaquera-Mirim, quando há um temporal, as águas invadem ruas e casas. Há relato de moradores até de muros que caíram com a intensidade. Guaianases é um distrito da Zona Leste de São Paulo.

Guaianases é um distrito da Zona Leste de São Paulo. Tem quase 9 km quadrados de área. Tem 104 mil habitantes, segundo o IBGE e ocupa a posição de número 76 no IDH. A renda média da população é de R$ 1058. Guaianases nasceu de aldeamentos indígenas e do esforço de jesuítas para catequisar os índios guaianás. Entre os anos 1970 e 1980, foram construídos os conjuntos habitacionais, parte deles hoje estão em Cidade Tiradentes, distrito vizinho. Os moradores reclamam muito das enchentes, que são constantes em época de chuva. Como não há uma limpeza permanente no córrego Itaquera-Mirim, quando há um temporal, as águas invadem ruas e casas. Há relato de moradores até de muros que caíram com a intensidade. Segundo o aposentado Francisco Coimbra, o problema é antigo, mas a prefeitura não dá atenção.

Percorrendo os distritos, é comum a gente ouvir que faltam espaços de lazer e cultura em alguns bairros. A população tem o CEU Jambeiro, mas Guaianases tem um outro problema: a Biblioteca Municipal Cora Coralina, a primeira de temática feminista da capital, está fechada para reformas. A jornalista e moradora da região, Priscila Xavier, conta que há quase um ano não há atividades para as crianças e jovens no local. No site da prefeitura, a população é informada de que a biblioteca está fechada temporariamente para reparos no telhado. O distrito sofre também com invasões em áreas públicas e privadas. De acordo com o presidente da Associação dos Moradores de Vila Marilena, Antônio Martiniano, recentemente famílias ocuparam um terreno onde há uma negociação para transformá-lo em um parque linear, mas hoje está tomado por casas irregulares.

O distrito é populoso e conta com um terminal de ônibus e é atendido também pela linha 11-Coral da CPTM. Não há estação de metrô. O problema é a superlotação das composições e ônibus e a falta de acessibilidade na estação Guaianases, como revela a jornalista e moradora da região, Priscila Xavier. Outra demanda dos moradores é vagas em creches. O presidente da Associação dos Moradores de Vila Marilena, Antônio Martiniano, destaca que já tentou dialogar com a prefeitura mas não teve respostas positivas.

Os moradores de Guaianases estão assustados com crescimento do número de assaltos no distrito. Segurança é atribuição do estado. Recentemente, a imprensa toda noticiou um caso que ocorreu no Jardim São Paulo: cerca de 15 criminosos fortemente armados roubaram um carro-forte de uma empresa de valores. Os moradores registraram em vídeo os tiros de fuzil que foram disparados pelos criminosos na Rua Antônio Peçanha. A população reclama da falta de policiamento preventivo nas ruas e reúne histórias para contar. De acordo com a SSP, foram registrados na delegacia de Guaianases em seis meses 1.046 roubos e 662 furtos. Outra demanda dos moradores é vagas em creches. O presidente da Associação dos Moradores de Vila Marilena, Antônio Martiniano, destaca que já tentou dialogar com a prefeitura, mas não teve respostas positivas.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here