Longa-metragem “Viva” escolhido faz criticas a rejeição popular em aceitar a homossexualidade e os conflitos vividos pela busca da autodefinição

A Looke, o Catraca Livre e o CineArte, planejaram uma ação cultural e educacional nesta quinta-feira, 17, em referencia ao Dia Internacional Contra a Homofobia. Por volta das 21h30, o CineArte abrirá as suas portas para uma sessão sem custos, que exibirá o filme “Viva” do diretor Paddy Breathnach. Uma produção que gira em entorno da problemática vivida por muitos homossexuais em lidar com o preconceito da sociedade e, sobretudo, o dilema emocional em busca da própria aceitação.

Indicado a uma vaga pela disputa do Oscar 2016, o enredo se passa na capital cubana (Havana), trazendo como protagonista um garoto chamado Jesus (Héctor Medina). O roteiro convida os espectadores a mergulhar nos conflitos da vida caótica do jovem, que são acentuados pelo fato dele ser órfão, gay, pobre e sem uma estrutura emocional experiente. Apesar de ser ambientada em Cuba, a realidade do jovem pode se enquadrar muito bem ao contexto de diversos homossexuais.

No total, a sala disponibilizará 100 lugares para os visitantes. Anteriormente, o longa foi exibido no 24º Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade, em novembro de 2016.

Realidade

Resultado de imagem para homofobia

Em 2017, 445 lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBTs) foram mortos em crimes motivados por homofobia. O número representa uma vítima a cada 19 horas. O levantamento dos dados foi realizado pelo Grupo Gay da Bahia (GGB), que registrou o maior número de casos de morte relacionados à homofobia desde que o monitoramento anual começou a ser elaborado pela entidade, há 38 anos.

Informações

Viva

Dia 17/05 – 21h30

CineArte – Avenida Paulista, 2073

Sala 2 – Lotação 100 lugares

Grátis

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here