Pesquisadora americana elencou as principais motivações que levam aos casos extraconjugais, a fim de explicar essa questão assombrosa em um relacionamento

Texto: Henrique Santos | Já se perguntou por que os homens e as mulheres traem? Existe uma grande variedade de motivos para isso acontecer. O relacionamento esfriou, relação tóxica ou abusiva, falta de afetividade e entre outros. A pesquisadora americana Alice Walker quis se aprofundar sobre o assunto e entender o que leva a maior incidência por trás da traição. Isso levou a profissional a buscar sites de relacionamentos extraconjugais para tentar entender os motivos. E o que ela descobriu pode refletir na vida de muitos casais.

Ilustração: Lumi Mae

O Grupo de Jornais e Revistas Acontece preparou uma matéria um tanto quanto polêmica, e é claro, deixamos aberto para vocês comentarem sobre a pesquisa dessa profissional.

De todas as pessoas que ela entrevistou, muitos falaram que o motivo principal para possuírem um amante, se devia pela falta de uma vida sexual ativa. O fato de não manterem vivo essa parte do relacionamento e o descaso do parceiro em proporcionar orgasmos, ficou em primeiro lugar nas explicações dos atos de adultério.

O que a socióloga descobriu não tem nada relacionado em achar um cara ou uma mulher legal. A grande questão que se apresentou aqui foi o fato de que o casamento já estava se tornando insustentável. Ambos os lados tinham perdido o interesse em uma relação mais íntima. Como já foi dito acima, sem nenhum contato sexual com quem amavam.

Dentro desse cenário, entra aquela velha questão que se tornou a justificativa mais corriqueira dos puladores de cerca. É exatamente o que foi demonstrado nessa pesquisa norte-americana. Acredite se quiser, mas as mulheres e os homens buscam pessoas fora de seus casamentos para que os mesmos durem mais.

Elas mostram muito isso: se eu não fizer algo para lidar com isso, vou acabar deixando-o. Eu vou acabar dividindo minha família, rompendo os corações dos meus filhos, quebrando o coração do meu marido e eu simplesmente não preciso disso“, disse Alice, sobre o depoimento de uma das mulheres que participou do estudo.

Assim, partimos para a ideia que, talvez, a solução para esses problemas conjugais sejam um diálogo mais empático e honesto no relacionamento. Para que, ambos os indivíduos, possam chegar à conclusão dos maus comportamentos a serem mudados, para uma duradoura e saudável ligação amorosa.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here