A convite do diretor Divaldo Rosa, secretário visitou a empresa Nitro Química, Centro Esportivo da Vila Curuçá e participou de um bate papo com lideranças do Esporte na sede do Grupo Acontece de Jornais e Revista

Na manhã de quinta-feira (22) o Secretário de Esporte e Lazer da cidade de São Paulo Jorge Damião e o Coordenador Geral dos Clubes, Democles Eliezer Fernandes (Damo), estiveram visitando a Cia Nitro Química onde foram recebidos pelo diretor Marcos Romanoski. Muito solícito e receptivo, Marcos falou um pouco sobre a história da empresa no bairro e ressaltou o comprometimento social da empresa com diversos projetos apoiados pela empresa, através da Lei Rouanet. O Secretário  Jorge Damião agradeceu a recepção e fez um breve relato da pasta de Esporte e Lazer, destacando a necessidade de buscar parcerias no setor privado para recuperação dos Clubes Esportivos, seguindo as recomendações do prefeito João Doria.  Jorge citou o Clube Esportivo da Vila Curuçá que possui mais de 60 mil m2 de área e atende moradores de Vila Curuçá, Itaim Paulista, São Miguel e Jardim Helena. Marcos Romanoski demonstrou interesse na parceira e ficou de aguardar o envio de uma proposta da Secretaria de Esportes para avaliar. Mas de imediato o diretor da Nitro disse que a ONG Jovens do Brasil dirigida pelo Renato Marques conseguiu aprovação de um projeto de Judô,via Lei Rouanet com incentivo da Nitro Química e que ele iria sugerir para levar esse projeto para o Clube do Curuçá.

Reunião na Cia Nitro Química com o diretor Marcos Romanoski.

Saindo da Nitro Química o secretário foi conhecer  o Centro Esportivo Educacional Senador José Ermírio de Moraes, mais conhecido como Clube da Vila Curuçá onde foi recebido pela coordenadora  Vanuza Pinheiro. O secretário e o coordenador Damo acompanharam a equipe do clube, vistoriando todas as áreas e equipamentos internos do equipamento e gostou do serviço de zeladoria, limpeza e organização, mas ficou triste com a falta de conservação da calçada, quadras e pintura.  A coordenadora Vanuza Pinheiro citou diversos projetos que foram retirados do clube, bem como o problema de redução dos terceirizados.

O prefeito regional do Itaim Paulista José Denicio  foi convidado para acompanhar a visita do secretário, mas chegou com uma hora de atraso e disse que passou apenas para cumprimentar o secretário, posou para uma foto e se retirou alegando outros compromissos. Desta forma não acompanhou a vistoria e perdeu a oportunidade de mostrar de que forma a prefeitura regional do bairro poderia contribuir para recuperação deste importante equipamento da prefeitura.

Vanuza Pinheiro (coordenadora do clube), Secretário Jorge Damião e Damo (Coordenador Geral doa Clubes Esportivos).

Para finalizar sua agenda na zona leste, o secretário fez questão de receber mais de 40 lideranças esportivas da região: Itaim Paulista, Vila Curuçá, Jardim Helena, São Miguel, Ermelino Matarazzo, Ponte Rasa, Guaianases e Cidade Tiradentes, para um descontraído bate papo na sede do Grupo Acontece de Jornais e Revista.

Onde o secretário fez uma breve exposição e em seguida respondeu algumas perguntas feitas pelos convidados. Jorge Damião falou sobre a gestão do prefeito Doria que em 6 meses de governo está revolucionando o jeito de governar para a população mais necessitada e enfatizou seu total empenho à frente desta secretaria. “Eu acho que o esporte é a mais importante ferramenta de inclusão social para os nossos jovens”.

No decorrer do encontro Jorge Damião fez questão de relembrar fatos importantes que o envolveu na secretaria de esporte e frisou que nestes seis meses de gestão o que vale é falar a verdade em tudo, “o poder público andou esquecendo da palavra verdade”, eu ao contrário, não posso iludir, mentir e sair de uma reunião com a comunidade prometendo aquilo que não podemos cumprir”, explicou o secretário se referindo aos futuros investimentos que terão que ser feitos nos espaços de esporte e lazer da região.

O secretário afirmou ainda que por falta de tempo não conseguiu visitar os 46 clubes da cidade, mas admitiu que pretende ir pessoalmente em cada espaço público, “estamos trabalhando primeiros meses para que todos clubes da cidade de São Paulo esteja digno para receber os usuários. Eu gosto de ver pessoalmente as necessidades de cada clube e conhecer de perto os anseios da comunidade. Infelizmente não há um clube que visitei que não esteja com os banheiros adequados, só para citar um exemplo e isso são necessidades básicas, precisamos melhorar isto”.

“Um dos planos de metas do nosso prefeito é aumentar em 10% atividades físicas das pessoas que moram na cidade de São Paulo, 50 % das nossas crianças não praticam nenhuma atividade física e 76% dos moradores da cidade não praticam nenhuma atividades física. Então precisamos incentivar esta nova geração de crianças. Foi daí que criamos um programa que vai começar a ser divulgado chamado SAMPATIVA – São Paulo uma Cidade Ativa, onde terá diversos programas que irão estimular uma série de atividades físicas”, comemora o secretário.

Em conversa com as lideranças Jorge Damião enfatizou que o segredo esta na parceria privada, “as demandas são enormes, talvez não consigamos atender a todos, mas estamos empenhados em fazer o melhor e parceria privada será a palavra chave, já que os cofres públicos estão vazios”.

No decorrer do encontro o jornalista Divaldo Rosa abriu a palavra para  algumas lideranças que vieram prestigiar a visita do secretário.

Irineu Candido, Vamo q Vamo.

Irineu Candido – Presidente da Associação Vamo q Vamo: Devido às taxas cobradas em alguns CDCs, as crianças acabam não podendo utilizar o campo porque fica sendo usado somente pelos adultos que pagam as taxas de utilização. O que a secretaria pode fazer para resolver este problema?

Jorge Damião: Precisamos ter os CDCs como parceiros e não como inimigos e buscar uma forma que possa permitir que as crianças que não podem pagar utilizem também esses espaços. Não adianta colocar a criança em risco é necessário que elas se sintam seguras, ter horários, iluminação, guardas e um profissional responsável pelas crianças. A associação local deve conversar e entrar em acordo com as comunidades organizadas interessadas em utilizar os CDCs para crianças e idosos.

Expedito Marinho – Funcionário público

Expedito Marinho – Funcionário público: Gostaria de saber se no próximo ano teremos a volta do Circuito de Corrida de Rua e a volta das Ruas de lazer?

Jorge Damião: Sobre as ruas de lazer, das 8 mil ruas de lazer que existem em São Paulo, 7 funcionam. Então como falei que sou bem verdadeiro, infelizmente muitas ruas de lazer serviam mais para donos de bares colocar o bilhar na rua e fazer daquilo um bar mais amplo. A grande maioria não usufruía das ruas de lazer com os filhos, dificilmente era possível ver pais e filhos brincando nas ruas de lazer.  Agora o Circuito de Corrida é o que mais está crescendo e inclusive nós fechamos agora com a Caixa Econômica, na verdade nós renovamos e este programa do circuito está em todo o vapor.

Anderson Luiz – representante dos alunos do Clube André Vital na Cidade Tiradentes

Anderson Luiz – representante dos alunos do Clube André Vital na Cidade Tiradentes: Infelizmente por questões políticas foi nomeada outra coordenadora para o clube da Cidade Tiradentes e os alunos não estão satisfeitos com o trabalho do novo gestor, já até tentamos entrar em contato com o vereador que a indicou, mas não conseguimos. O que poderia ser feito diante disto?

Jorge Damião: Fazer administração inclui passar por alguns processos políticos. Eu acho que esse é um dos grandes problemas que enfrentamos, pois não devemos pautar os problemas em pessoas e sim em projetos. Eu preciso entender porque o clube está perdendo qualidade. Nós vamos fazer o seguinte, eu vou pegar o seu contato e nós vamos marcar uma reunião nesse clube com esse vereador. Porque se não nunca vamos resolver os problemas, porque se cada pessoa que faz um projeto bom sai e o projeto vai embora junto, não vai valer a pena esse planejamento que estamos fazendo.

Cazuza – Diretor do CDC do Parque Veredas

Cazuza – Diretor do CDC do Parque Veredas: O clube CDC abre as 6 horas e fecha às 18 horas. Na gestão do secretário Walter Feldman foi implantado o Clube Escola e tínhamos toda estrutura necessária como lanche, material esportivo etc. Na gestão do Haddad cortaram esses recursos. Existem alguns convênios que estão se encerrando, serão renovados esses convênios para continuar com a melhora no Clube Escola?

Jorge Damião: Eu gostaria de dizer que sim, mas não posso prometer que todos os convênios sejam aprovados. Não existe recursos para isto. Eu estou fazendo o orçamento de 2018 nesse eu sei quanto podemos gastar. No orçamento desse ano o gestão anterior não deixou dinheiro. Tem muitos convênios que não servem pra nada, por exemplo, ter um convênio para 50 pessoas, e eu apareço no local e tem 10 alunos. Há um mês eu poderia te afirmar que 100% dos convênios não seriam renovados, hoje eu posso dizer que 40% podem ser renovados. Já tem técnicos da nossa secretária aparecendo de surpresa nos clubes. Eu estou mandando gente para avaliar a situação desses convênios e clubes. Eu tenho um comprometimento de vida de ajudar as crianças e os jovens, mas precisamos ter controle da situação para não cometer erros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here