MST inicia uma programação que visa pressionar o judiciário na tentativa de desbancar a decisão tomada pelo juiz Sérgio Moro de prender o ex-presidente

Texto: Henrique Santos | O MST iniciou nas primeiras horas desta sexta-feira, 6, o bloqueio de rodovias no Mato Grosso, Bahia, Pernambuco e Espírito Santo. De acordo com o coordenador do movimento Alexandre Conceição, a ideia é bloquear 50 BRs em 24 Estados, em protestos contra a decretação da prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O juiz Sérgio Moro decretou a prisão de Lula na noite desta quinta-feira. O ex-presidente tem até as 17h desta sexta, 6, para se apresentar “voluntariamente” à Polícia Federal em Curitiba, base da Operação Lava Jato. Lula permanece na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

“Batendo o pé”

Ainda nesta manhã, a informação sobre a postura de Lula é de não ir para Curitiba e não se entregar para à Polícia Federal, contrariando a solicitação de Moro. Essa atitude, segue oposta ao que os seus advogados planejavam na noite da quinta-feira, 5, assim que foram notificados.

Diversas figuras públicas favoráveis à esquerda, visitaram o ex-presidente na sua “sede” temporária. Desde então, fotos dele com os seus defensores tem sido postadas nas redes sociais com mensagens de apoio. Em contrapartida, outros políticos do espectro ideológico opostos também se manifestaram, mas com uma certa satisfação pelo resultado.

“É lamentável ver a decretação da prisão de um ex-presidente, mas tenho a convicção de que isso simboliza uma importante mudança que vem ocorrendo no Brasil: o fim da impunidade. A lei vale para todos”, escreveu Alckmin, através de sua conta oficial no Twitter.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here