- Advertisement -spot_img
CasaTerceira IdadeA importância das casas de repouso na vida dos idosos.

A importância das casas de repouso na vida dos idosos.

- Advertisement -spot_img

Nem todas as famílias têm condições de cuidar de seus idosos em casa por questões diversas, e as casas de repouso para idosos têm sido cada vez mais procuradas em prol da garantia do bem-estar.

Anilda Aparecida Abrantes Soares, 60 anos, proprietária da Casa de Repouso RIG, localizada no bairro do Jabaquara, diz que há uma adaptação de 15 dias para que os idosos se acostumem com a nova casa. “Muitos deles acabam gostando da casa e permanecem conosco. A casa é confortável, e há espaço para os homens e para as mulheres poderem descansar tranquilamente. Eles dormem no andar de baixo, e elas no andar de cima. Além disso, temos a visita de psicólogos, nutricionistas, realizamos festinhas, temos o dia da feijoada e da pizza. Procuramos proporcionar um ambiente leve e tranquilo”, conta.

Diante de uma população idosa que cresce a cada dia – de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), idoso é todo indivíduo com 60 anos ou mais. O Brasil tem mais de 28 milhões de pessoas nessa faixa etária, número que representa 13% da população do país. E esse percentual tende a dobrar nas próximas décadas, segundo a Projeção da População, divulgada em 2018 pelo IBGE, com isso, esse tipo de serviço tende a ser tornar mais comum.

Porém, quando se fala em casas de repouso é necessário pensarmos nelas como lares para os idosos e não ambientes onde os mais velhos serão deixados sem os cuidados necessários. “Temos idosos que estão conosco há 15 anos. Hoje ela está com 94 anos”, conta a cuidadora, Sandra dos Santos.

Para isso, o apoio da família, à vontade e a decisão do idoso em viver numa casa de repouso devem ser levados em conta para que a ideia de asilo seja substituída pela ideia de um verdadeiro lar. “O ambiente que oferecemos aqui no RIG é bem tranquilo, familiar, tem espaço para remédio, televisão. Além de oferecermos uma alimentação caseira, assim, o idoso acaba se sentindo em casa”, conta a cuidadora, Vanessa Suelen.

Segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), 77% dos asilos ou casas de repouso do país estão na rede filantrópica. Como o poder público oferece poucas opções de acolhimento a idosos e o serviço no país depende da rede filantrópica. O Ministério do Desenvolvimento Social reconheceu a necessidade de ampliar o número, mas foca o apoio para manter idosos no convívio familiar.  

Uma das pacientes mais antigas da casa é a Aparecida Manetti Rodrigues, mais conhecida como Cidinha, ela tem 61 anos, e está no espaço há sete. “Já morei com o meu irmão, mas não deu certo. Como não tenho filhos, sou solteira, encontrei no RIG, um lar de verdade. Aqui me sinto bem. Além disso, sou muito bem cuidada, tomo meus remédios e sou querida por todos. Também gosto muito de ajudar os outros pacientes da casa”, finaliza.

Serviço:

Casa de Repouso – RIG

Endereço: Rua José Verissimo da Costa Pereira, 292

Telefone: 5021-6174 e 5021-6176

por: Eduardo Micheletto

Stay Connected
16,985FansLike
2,458FollowersFollow
61,453SubscribersSubscribe
Must Read
- Advertisement -spot_img
Related News
- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui