Criação do artista e educador Chuck Mendes pode ser vista nos arredores da estação Itaim Paulista da CPTM desde o último sábado (21)

Um grafite em homenagem a João Alberto Freitas, assassinado por seguranças em um supermercado, pode ser visto nos arredores da estação Itaim Paulista da CPTM, na zona leste de São Paulo. 

O autor da obra é o artista e educador Alexsandro Gomes, mais conhecido como Chuck. Ele costuma retratar personalidades do bairro em suas obras e costuma misturar a realidade da periferia com referências de grandes nomes da história da arte, como Vicent van Gogh, Claude Monet ou Edvard Munch. 

Obra de Chuck inspirada no quadro O Grito, de Edvard Munch
Obra de Chuck inspirada no quadro O Grito, de Edvard Munch – Arquivo pessoal / Chuck Gomes – 23.11.2020

“A ideia era fazer um graffiti sobre a consciência negra, fiquei muito entristecido com acontecimento referente a João Alberto, por isso resolvi fazer essa homenagem”, conta Chuck.

João Alberto foi espancado até a morte em uma unidade do Carrefour de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, na noite de quinta-feira (19), véspera do Dia da Consciência Negra, celebrado na sexta-feira, 20 de novembro. 

O crime provocou protestos em todo o país e a depredação de uma loja da rede nos Jardins, zona oeste de São Paulo, onde houve um princípio de incêndio. O corpo de João Alberto foi sepultado no mesmo dia em que Chuck registrou sua homenagem. 

Todas as pinturas feitas por Gomes podem ser vistas em sua rede social.