Em 9 meses, número superou as ocorrências registradas em 2018. Maioria dos crimes ocorre à noite em Ribeirão Preto e Campinas. PM diz que atua com empresas para conter roubos.

O estado de São Paulo registrou 4.007 assaltos a motoristas de aplicativos de transporte de passageiros entre janeiro e setembro de 2019. Os dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP) foram obtidos pela EPTV, afiliada da TV Globo, por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI).

O número já supera o registrado no ano passado inteiro, quando houve 2.223 casos – alta de 80,2%.

Em Ribeirão Preto (SP), foram 14 roubos em 2018, contra 31 neste ano, o que representa uma alta de 121%. O crescimento dos crimes também é percebido em Campinas (SP), com aumento de 261% – os casos passaram de 42 para 152 na comparação dos períodos.

Segundo o levantamento, nas duas cidades, a maioria dos crimes ocorre no período das 18h às 6h.

Aplicativo de transporte de passageiros — Foto: Reprodução/EPTV

Medo

Um motorista, que não quer se identificar, diz que, após ser assaltado às 22h e ameaçado com arma de fogo, evita trabalhar à noite e se sente inseguro em relação aos passageiros.

“Só estou trabalhando de dia. Eu trabalhava 12, 14 horas por dia, atendia qualquer chamada. Agora não. Se eu vejo um lugar de risco e me dá medo, eu volto. Sempre quando está anoitecendo, eu volto”, afirma.

Ele teve o carro, documentos e dinheiro roubados durante a ação de três criminosos. O homem conta que recebeu o chamado feito com um perfil de uma mulher, mas foi surpreendido pelos ladrões ao chegar ao local, no bairro Jardim Salgado Filho, em Ribeirão Preto.

Ainda segundo o motorista, o carro foi encontrado pela polícia dois dias após o crime, mas estava batido. Por isso, a vítima precisou alugar um veículo para continuar a trabalhar.

“Prejuízo grande. Eu aluguei um carro, comprei outro telefone e tem semana que eu só faço para pagar o aluguel. Estou lutando até conseguir outro”, diz.

Cresce assalto a motoristas de aplicativos em Ribeirão Preto (SP). Profissionais alegam medo e insegurança.  — Foto: Reprodução/EPTV

Outro motorista de Ribeirão Preto, que também não quer ser identificado, diz que estava aguardando um passageiro quando foi assaltado e obrigado a levar os criminosos ao bairro Jardim Aeroporto.

Traumatizado, ele não quer mais trabalhar como motorista e diz que está à procura de outras oportunidades de emprego.

“Eles têm tudo do motorista, mas o motorista não tem nada do passageiro. Deixa a gente com essa sensação de insegurança. Você nunca sabe quem vai entrar no seu carro”, afirma.

Motoristas de aplicativos de passageiros reclamam de insegurança e medo após serem assaltados em Ribeirão Preto (SP) — Foto: Reprodução/EPTV

Segurança

Em nota, a SSP informou que a Polícia Civil realiza diligências para prender autores de roubos a motoristas de aplicativo. Em agosto, dois homens foram presos pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Ribeirão Preto por casos ocorridos na região.

A Polícia Militar reforçou o policiamento nas áreas com maior incidência de casos e está desenvolvendo operações específicas de fiscalização em conjunto com representantes das empresas de transporte.

Procurada, a 99 informou que reduziu em 53% o índice de ocorrências criminais, por milhão de corridas realizadas na plataforma, entre agosto de 2018 e de 2019. Segundo a empresa, a redução é o resultado de medidas para proteger motoristas e passageiros antes, durante e depois das corridas.

A 99 também informou que investe continuamente em sistemas preventivos como a checagem dos passageiros e o mapeamento de áreas de risco.