Oportunidades de emprego são para a zona leste da cidade em empresa do ramo de terceirização de mão de obra

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho realiza nesta quinta-feira, 3 de outubro, às 14h, processo seletivo com beneficiários do Programa Redenção, que atuam nas Frente de Trabalho da Prefeitura pelo POT – Programa Operação Trabalho. São 10 vagas de emprego com salário de R$ 1.070 para trabalhar na região leste da cidade, em empresa do ramo de terceirização de mão de obra.

A entidade gerenciadora selecionou 10 participantes do Programa, que estão em processo de redução de danos quanto ao uso de drogas, passaram pela qualificação profissional do POT e realizam atividades diárias nas Frentes de Trabalho em parques da região central. Esses beneficiários participaram nesta quarta-feira, 2, de uma pré-seleção realizada pela equipe técnica do Cate – Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo e foram aprovados para a fase de entrevista pela empresa contratante na unidade do Cate Itaquera.

“Reinserir os beneficiários do Redenção na sociedade está entre os objetivos da Prefeitura de São Paulo. Essa é a porta de saída para uma nova vida destes cidadãos que passam pelo tratamento de saúde, pela assistência social e precisam de uma oportunidade de trabalho ou de geração de renda. É importante resgatar esse individuo, dar o suporte para que ele tenha autonomia e possa voltar ao convívio social e profissional”, destaca a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

O POT Redenção é administrado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Os participantes seguem os critérios já estabelecidos pelo programa como morar a pelo menos dois anos na capital, estar desempregado a mais de quatro meses, não receber seguro-desemprego ou outros benefícios sociais e ter renda familiar igual ou menor a meio salário mínimo. A bolsa destinada aos participantes é de R$ 698,46, por quatro horas diárias de trabalho de segunda a sexta-feira.

O processo ocorre com o suporte dos CAPS – Centros de Atenção Psicossociais – Álcool e Drogas, da Secretaria Municipal da Saúde, e pelos equipamentos estaduais Cratod – Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas e Moradia Monitorada, que fazem a análise das condições do cidadão para ser inserido em atividades no âmbito do trabalho.

No POT Redenção, os beneficiários realizam atividades como higienização e limpeza, jardinagem, cultivo de hortas, instalação hidráulica, pedreiro assentador, pintor de obras, azulejista, auxiliar de cozinha, reciclagem e artes, envolvendo o empreendedorismo.

Programa Redenção

Atenção à saúde, reinserção social e capacitação profissional às pessoas que fazem uso abusivo de álcool e outras drogas e se encontram em situação de vulnerabilidade ou risco social.