- Propaganda -spot_img
InícioSaúdeCaminhão coletor de resíduos da Loga difunde campanha Novembro Azul

Caminhão coletor de resíduos da Loga difunde campanha Novembro Azul

- Propaganda -spot_img

Durante três meses, o veículo disseminará a mensagem de conscientização pelas ruas paulistanas

Com o propósito de sensibilizar toda a sociedade sobre a Campanha Novembro Azul e a importância da prevenção e combate ao câncer de próstata, a Loga (Logística Ambiental de São Paulo), responsável pela coleta de resíduos sólidos e de saúde do Agrupamento Noroeste da capital paulista, promove uma ação em que os artistas @izu_hiphoppaz e @rellyson27, do Rio Pequeno e Carapicuíba, respectivamente, grafitaram um caminhão da coleta de recicláveis da empresa, transformando o veículo em uma obra de arte itinerante, utilizando as cores da campanha numa performance alusiva à causa.

O trabalho dos artistas foi realizado em frente à Casa das Rosas, no número 37 da Avenida Paulista. Na ocasião, foram distribuídos folhetos de conscientização sobre a importância do controle médico periódico, prevenção, diagnóstico e tratamento precoce da doença. O motorista e os dois coletores integrantes da equipe estiveram vestidos de azul, simbolizando a cor da campanha. 

“O caminhão grafitado será utilizado durante três meses na coleta normal de resíduos recicláveis, fazendo rodízio diário nas áreas das 13 subprefeituras da Região Noroeste da cidade atendidas pela Loga. Objetivo é levar o conceito da campanha para grande número de pessoas e sensibilizar também nossos colaboradores e toda a população para essa importante causa de saúde”, frisa Solange Schnaak, Supervisora de Comunicação e Marketing da concessionária.

A mensagem do Novembro Azul é importante em termos de saúde pública, pois o câncer de próstata é o segundo mais recorrente entre os homens brasileiros, atrás apenas do de pele. Considerando ambos os sexos, também é o segundo mais comum no País. É uma enfermidade característica da terceira idade, pois 75% dos casos, em todo o mundo, surgem a partir dos 65 anos. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), a doença mata cerca de 15 mil homens por ano no Brasil, onde, em 2020, estima-se que ocorreram 65.840 novos casos.

Marque nas redes sociais

@amlurb

@logasaopaulo

@reciclasampa

@subprefeitura_se

@izu_hiphoppaz

@rellyson27

- Propaganda -spot_img
Deve ler!
- Propaganda -spot_img
Notícias relacionadas
- Propaganda -spot_img

Deixe uma resposta.

Por favor, escreva seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui