Serviços foram adaptados para o atendimento remoto

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, atendeu entre os meses de março e julho 256 mil pessoas em serviços voltados a microempreendedores na busca por crédito, abertura de MEI e cursos de capacitação e também trabalhadores que necessitavam de vagas de emprego ou solicitar benefícios como seguro-desemprego e auxílio emergencial do governo federal.

“Tivemos que alterar rapidamente os serviços da Secretaria e das nossas vinculadas do presencial para o virtual e a população se adequou muito bem a essa nova fase”, comenta a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. “A pandemia afetou, além da saúde, a atividade econômica e a geração de emprego, com isso nossos serviços tiveram alta demanda. Para atender a população que não tem acesso à internet ou familiaridade com o mundo digital reabrimos, a pedido do prefeito Bruno Covas, algumas unidades do Cate para atendimento presencial com agendamento e distribuição de máscara e álcool gel para não haver aglomeração e disseminação do vírus”, completa.

Desde 29 de abril foram reabertas, gradualmente, unidades que passaram a atender por agendamento para solicitar o auxílio emergencial do governo federal e a habilitação do seguro-desemprego. Cerca de 70 mil pessoas foram atendidas nos dois serviços. A maioria delas buscou pela habilitação do seguro-desemprego ou para resolver pendências deste benefício que inviabilizam o seu recebimento. 

Já para atender a demanda de candidatos às vagas de emprego, foi estruturado um cadastro on-line para os processos seletivos, que contaram com o recebimento de mais de 60 mil currículos para as 13,8 mil vagas de emprego disponibilizadas. “As empresas, principalmente dos setores essenciais, conseguiram disponibilizar vagas, viabilizando a continuidade das seleções. Também tivemos vagas voltadas a esse novo momento como entregador de aplicativo e telemarketing homeoffice”, destaca Aline Cardoso. “No momento, estamos restabelecendo seleções presenciais no Cate Central, seguindo todas as recomendações da vigilância sanitária, a fim de manter o espaço para as equipes de recursos humanos que precisam de suporte para preencher seus quadros”, completa. 

Atualmente, 21 das 25 unidades do Cate estão abertas na cidade com os serviços ainda sendo realizados com agendamento pela central ou portal 156, com solicitação de habilitação do seguro-desemprego e formalização e orientação ao MEI – Microempreendedor Individual.

Empreendedores 

Desde o início do isolamento social em decorrência do coronavírus, a Ade Sampa, agência vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, passou a atender os empreendedores da capital por meio de canais remotos. Ao todo já foram feitos mais de 127 mil atendimentos a munícipes que estavam em busca de algum tipo de orientação para começar um negócio, se qualificar ou destacar seu empreendimento.

“O momento exigiu inovação e criatividade. Além de atermos os empreendedores por e-mail, criamos uma central telefônica que distribuiu as ligações para os atendentes e inovamos ao tirar dúvidas por whatsapp, o que foi um sucesso por facilitar a comunicação com a população por meio de um aplicativo utilizado amplamente pelas pessoas”, explica Frederico Celentano, presidente da Ade Sampa.

Dos 127 mil atendimentos, 37 mil foram para esclarecer dúvidas gerais sobre empreendedorismo, apresentar cursos e serviços destinados ao MEI – Microempreendedor Individual. Já os outros 90 mil restantes estavam em busca da linha de crédito divulgada pela Ade Sampa, por meio de uma parceria com a Banco do Povo, programa do Governo do Estado.

A Ade Sampa ainda está apresentando as oportunidades de crédito do Banco do Povo. Atualmente, está disponível uma linha com taxa de juros de 0,35% a 0,70% ao mês, o limite de crédito é de até R$ 8,1 mil, que também pode ser utilizado tanto para compras de mercadoria quanto para pagamentos das obrigações da empresa.

O prazo para pagamento é de até 24 meses com carência de até 60 dias para capital de giro. Já para o investimento fixo, o prazo para pagamento é de até 36 meses com até 90 dias de carência. Para solicitar os financiamentos, o empreendedor não pode ter restrições cadastrais no CNPJ e CPF.

Serviço 

Canais de atendimento para o empreendedor: 

·         Telefone: (11) 4210-2668 

·         WhatsApp: (11) 99708-5130, (11) 99449-1311 e (11) 9 4284-6067 

·         atendimento@adesampa.com.br 

Vagas de Emprego 

www.prefeitura.sp.gov.br/desenvolvimento 

Agendamento para o Cate 

·         Habilitação do Seguro-Desemprego 

·         Formalização para o MEI – Microempreendedor Individual 

Central 156 

sp156.prefeitura.sp.gov.br