A mostra Made In Korea apresenta o trabalho de diversos diretores coreanos que demonstram um domínio nas narrativas que revitalizou o cinema blockbuster. Não à toa Hollywood tenta importar ideias de filmes para remakes, como o caso de Old Boy, e diretores para produções de filmes de altíssimo orçamento. O filme Um Dia Difícil acompanha a história de um detetive que mata um homem acidentalmente em um atropelamento, desencadeando uma série de eventos tragicômicos. É repleto de comédia, apesar de se tratar de um thriller policial, com cenas de ação impressionantes que são raras de serem vistas nos últimos anos. Este é apenas um exemplo dentre tantos filmes selecionados para mostra. Pegando o gancho do sucesso de Parasita (que está para ser refilmado em Hollywood), novo filme de Joon-ho Bong que disputa as maiores indicações do Oscar 2020, serão exibidos os filmes que mais impulsionaram a carreira do cineasta, como Memórias de Um Assassino e Mother – A Busca Pela Verdade.

Sala Lima Barreto (99 lugares)

Entrada gratuita – a bilheteria será aberta uma hora antes da primeira sessão do dia para a retirada de ingressos (consulte a programação completa das duas salas de cinema do CCSP no site Circuito Spcine)

+ info: o filme Parasita ficará em cartaz na Sala Paulo Emílio pelo Circuito Spcine no período da mostra

Programação:

11/2 TERÇA

15h Memórias de Um Assassino

17h30 Mr. Vingança

19h45 Crying Fists

12/2 QUARTA

1630 The Yellow Sea

19h A Criada

13/2 QUINTA

16h O Caçador

19hO Lamento

14/2 SEXTA

16h Eu Vi o Diabo

19h Em Chamas

16/2 DOMINGO

15h30 Invasão Zumbi

18h Um Dia Difícil

20h The Gangster, The Cop, The Devil

18/2 TERÇA

15h Mother – A Busca Pela Verdade

17h30 Old Boy

20h O Caçador

19/2 QUARTA

16h30 Em Chamas

19h30 The Yellow Sea

20/2 QUINTA

15h Eu Vi o Diabo

17h30 Um Dia Difícil

19h45 Crying Fists

21/2 SEXTA

16h O Lamento

19h A Criada

22/2 SÁBADO

15h Mr. Vingança

17h30 Old Boy

20h Lady Vingança

23/2 DOMINGO

15h Medo

17h15 Memórias de Um assassino

19h45 Mother – A Busca Pela Verdade

15/2

Mostra Carla Miguelote  

Cine Sapatão

Iniciando a residência cineclubista Cine Sapatão no CCSP, será realizada uma pequena mostra com quatro curtas da diretora carioca Carla Miguelote. A ordem de exibição atende a um critério temático, mais que cronológico, culminando com o lançamento no final de 2019,  de Esguicho. Após a exibição, será relizada uma roda de conversa com a diretora Carla Miguelote.

Realização: Projeto de Cultura Criação Audiovisual e Diversidade: Narrativas de Si e do Outro, coordenado pela professora Carla Miguelote (Escola de Letras) e vinculado à Pró-Reitoria de Extensão da UniRio.

Direção: Carla Miguelote – Assistente de Direção: Fernanda Martins – Produção: Ana Carolina Garrana, Danielle Santos e Izabela Soares – Assistentes de Produção: Laira Fernandes e Rafael Cardoso – Direção de Fotografia: Ana Carolina Garrana – Operação de Câmera: Fernanda Martins – Câmera Extra: Luciana Avellar – Edição: Carla Miguelote e Fernanda Martins – Color Grading: Lupércio Bogéa – Som Direto: Izabela Soares – Mixagem: Ricardo Bento (Trix Produções) – Música: Que estrago (Letrux) – Elenco: Amanda, Carla, Claudia, Natália, Paula e Renata

Sala Lima Barreto (99 lugares)

entrada gratuita – a bilheteria será aberta uma hora antes da primeira sessão do dia para a retirada de ingressos (consulte a programação completa das duas salas de cinema do CCSP no site Circuito Spcine)

programação

15/2 SÁBADO

17h30 Sessão Curtas de Carla Miguelote + Lançamento do filme Esguicho

19h Debate com Carla Miguelote

Curtas

AMIGA OCULTA

(2017, 20min)

Eu adoro. Eu odeio. Eu queria. Eu sofri. Eu tenho orgulho de. Eu tenho medo de. Anonimamente, nove mulheres completam essas frases em pedaços de papel, que são colocados em uma caixa. Em círculo, elas retiram e leem os papeis um a um, compartilhando experiências e reivindicações feministas.

Kinoforum – Festival Internacional de Curtas de São Paulo, Curta Cinema – Festival Internacional de Curta do Rio de Janeiro, 2017.

COMO SE NÃO VÍSSEMOS A UM PALMO DO OLHO A PINÇA DO ESCORPIÃO

(2019, 10min)

Uma cena de sacrifício se anuncia. Veem-se a lenha, a faca, o altar. Mas onde está o cordeiro? Seis mulheres bebem alegremente numa mesa de bar, como se, no atual cenário político, não fossem elas a serem sacrificadas.

Festival Mulheres do Fim do Mundo na Casa Porto, Rio de Janeiro, fevereiro de 2019, e no Festival Elas por Elas, na Praça Tiradentes, Rio de Janeiro, julho de 2019.

QUAL IMAGEM

(2018, 13min)

A partir de sua experiência pessoal, a diretora faz uma reflexão crítica diante de imagens de ejaculação feminina, denunciando o discurso majoritariamente masculino e machista sobre a sexualidade da mulher.

Toronto Queer Film Festival, 2019.

ESGUICHO – LANÇAMENTO

(2019, 24 min)

Esguicho é um documentário sobre a “ejaculação feminina” (squirting). Afastando-se das duas formas principais de discurso sobre o tema, o científico e o pornográfico, o filme se interessa pela experiência das próprias mulheres que ejaculam. Desmistificando a ideia de que a ejaculação feminina é algo raro e excêntrico, as entrevistadas falam livremente e com naturalidade dos seus esguichos.

26/2 a 1º/3

Terrence Malick: Cinema Transcendental

O CCSP e o Circuito Spcine exibem uma retrospectiva completa de Terrence Malick. Desde seu primeiro filme, Terra de Ninguém (Badlands), o diretor parece empreender uma busca incansável para descobrir e tensionar os limites desconhecidos da expressão visual, elevando o seu trabalho de mero entretenimento para uma poesia visual, que em muitos momentos transcende a simples percepção lógica de narrativa.

Seus filmes são divididos em duas fases, a primeira, que os críticos chamam de “crimes da paixão”, envolve seus primeiros e mais aclamados trabalhos, como Terra de Ninguém (Badlands) e Cinzas no Paraíso (Days of Heaven). E a sua segunda fase, que começa após o seu silêncio de quase 20 anos, se caracterizando por uma maior inquietude estrutural e narrativa, resultando em filmes mais experimentais e polêmicos, como por exemplo, o seu conjunto de três filmes intitulados pelos críticos de Tríptico da Queda, que aglutina suas obras mais questionáveis em uma trilogia de personagens excessivamente burgueses e brancos que são: Amor Pleno (To the Wonder), Cavaleiro de Copas (Knight of Cups) e De Canção em Canção(Song to Song).

Sala Lima Barreto (99 lugares)

entrada gratuita – a bilheteria será aberta uma hora antes da primeira sessão do dia para a retirada de ingressos (consulte a programação completa das duas salas de cinema do CCSP no site Circuito Spcine)

+ info: O último filme do diretor, Uma Vida Oculta (a hidden life), ficará em cartaz na Sala Paulo Emílio pelo Circuito Spcine no período da mostra

Programação

26/2 QUARTA

17h Cinzas no Paraíso

19h Além da Linha Vermelha

27/2 QUINTA

15h Terra de Ninguém

17h De Canção a Canção

19h30 A Árvore da Vida

28/2 SEXTA

15h Cavaleiro de Copas

17h30 Terra de Ninguém

19h30 O Novo Mundo

29/2 SÁBADO

15h Amor Pleno

17h40 Cinzas no Paraíso

19h40 A Árvore da Vida

28/2 DOMINGO

15h O Novo Mundo – Versão Extendida

19h Além da Linha Vermelha