Evento discute importância da educação alinhada ao setor produtivo e avanço da Formação Profissional Média e Superior nas Etecs e Fatecs

Nesta quinta-feira (6), o Centro Paula Souza (CPS) e a IBM anunciaram a expansão do Programa P-TECH, um modelo inovador de educação pública para fortalecer a equidade e as oportunidades de desenvolvimento de carreira de estudantes em vários setores da economia. Mais de 2 mil alunos matriculados na Articulação da Formação Profissional Média e Superior (AMS) do CPS estão distribuídos em 57 turmas nas Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) estaduais vinculadas ao programa. O evento está disponível no Youtube.

Um estudo global da IBM sobre a lacuna de habilidades profissionais mostra que 45% das organizações pesquisadas indicaram dificuldades em encontrar profissionais preparados para as demandas do mercado, o que exige novos modelos educacionais para preparar jovens estudantes. Somados a esse cenário, quase 53 milhões de alunos foram afetados pelas restrições relacionadas à Covid-19, de acordo com a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura – Unesco.

Continua após o anúncio...

“Combinado com o AMS, o modelo atende a uma das maiores necessidades do nosso País: preencher a lacuna entre o déficit de profissionais qualificados e as oportunidades de emprego a partir da oferta de cursos focados nas demandas das empresas.”, afirma a diretora-superintendente do CPS, Laura Laganá. “Nosso trabalho é unir as duas pontas: ajudar as empresas e facilitar o acesso dos jovens ao mercado de trabalho, estimulando uma mudança socioeconômica de longo prazo”, explica.

“O P-TECH proporciona aos alunos um caminho para o seu início de carreira por meio do acesso às habilidades que a indústria precisa e às experiências requeridas pelas empresas. Isso se torna mais necessário neste momento em que as disparidades socioeconômicas foram agravadas pela pandemia”, diz a gerente geral da IBM Brasil, Katia Vaskys. “Juntos, os setores público e privado podem trabalhar para desenvolver práticas de aprendizagem e educação que preparem os jovens para os empregos mais demandados e contribuir para a construção de uma sociedade mais inclusiva, digital e inovadora.”

As primeiras turmas do programa no Brasil foram implementadas no primeiro semestre de 2019 na Etec Polivalente de Americana e Fatec Americana, na Região de Campinas; Etec Zona Leste e Fatec Zona Leste, na Capital e Etec Jorge Street e Fatec São Caetano do Sul, em São Caetano do Sul.

AMS

A Articulação da Formação Profissional Média e Superior (AMS) do Centro Paula Souza (CPS) visa a contribuir com a formação e a capacitação dos futuros profissionais, para o aprofundamento de competências e habilidades ligadas a ciência, tecnologia, engenharia e matemática, aliadas a atividades de contextualização profissional junto a empresas parceiras.

Ao concluir o ciclo de três anos no Ensino Médio com Habilitação Profissional de Técnico, o aluno terá a oportunidade de realizar os cursos superiores de tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Gestão Empresarial, Logística ou Processos Químicos, em mais dois anos na Fatec parceira, conforme a opção no ingresso. A jornada integrada possibilita a obtenção de três certificações — Médio, Técnico e Superior Tecnológico — em cinco anos em vez de seis, como ocorre no formato habitual.

Além do aumento no número de alunos, o programa passou, nos últimos três anos, a contemplar novos itinerários formativos. Inicialmente, estudantes que escolhiam essa opção ingressavam nas unidades do CPS pelo Ensino Médio com Habilitação Profissional Técnica em Desenvolvimento de Sistemas. A partir de 2020, os candidatos puderam escolher também iniciar os estudos pelo Ensino Médio com Habilitação Profissional Técnica em Administração, Logística ou Química.

Até o momento, 14 empresas já firmaram parcerias com o CPS para combinar experiências no ambiente profissional com a aprendizagem em sala de aula, proporcionando interações entre estudantes e especialistas em sua área de atuação, que podem orientá-los sobre habilidades que os empregadores buscam, como comunicação, trabalho em equipe e resolução de problemas.

Empresas de todos os setores podem participar do Programa AMS, em parceria com o Centro Paula Souza, conforme o Edital de Chamamento Público #0022021 do Estado de São Paulo, que vai até o dia 25 de dezembro.

P-TECH

O modelo iniciado pela IBM e educadores em 2011 está agora em 28 países. Para levar alguns dos benefícios das escolas P-TECH a um público mais amplo, em 2020, a IBM criou o Open P-TECH, uma plataforma de aprendizagem digital gratuita para oferecer aprendizado no local de trabalho, com um currículo de habilidades profissionais e técnicas para alunos e professores. Até 16 de abril de 2021, mais de 295 mil alunos e professores estavam usando a plataforma em mais de 140 países e 29 mil badges digitais foram emitidos no total, em áreas como inteligência artificial, segurança cibernética, blockchain, análise de dados, computação em nuvem, design thinking e metodologias ágeis. O Open P-TECH agora está disponível em 11 idiomas.