Toda a cidade de São Paulo ficou em estado de atenção para alagamentos entre 1h35 e 5h40. Rodízio de veículos chegou a ser suspenso nesta manhã.

Ponte de alagamento na Marginal Tietê sob a Ponte das Bandeiras, na Zona Norte de São Paulo — Foto: Fábio Vieira/Estadão Conteúdo

A chuva que começou a atingir São Paulo na madrugada de quinta-feira (4) provocou transtornos na manhã desta sexta na capital e nas estradas paulistas. No início da manhã, havia alagamentos e interdições na Marginal Tietê, um dos principais corredores da cidade, e também na Rodovia Anhanguera.

Às 8h30, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrava 86 km de congestionamento em toda a cidade. Apesar da lentidão provocada por causa da chuva e dos pontos de alagamento, o trânsito está dentro da média devido ao período de férias escolares.

No mesmo horário, a pior via era a Marginal Tietê que registrava 7,9 km de lentidão no sentido Castello Branco em todas as pistas entre a Avenida Aricanduva e Ponte das Bandeiras. No sentido Ayrton Senna, a via tinha 6,3 km de filas da Ponte do Piqueri até a Ponte das Bandeiras, na pista expressa.

Vista do Rio Tietê, na Marginal Tietê, após temporal que atinge a cidade — Foto: Fábio Vieira/Estadão Conteúdo

O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) informou que toda a cidade ficou em estado de atenção para a alagamentos a partir de 1h35 até 5h40.

O estado de atenção ainda valia para a Marginal Tietê até pelo menos por volta das 8h. Neste horário, as pistas local e central estavam interditadas perto da Ponte das Bandeiras nos dois sentidos. A via expressa já tinha sido liberada.

O congestionamento na via, que tinha começado a se formar por volta das 3h, se intensificou no começo da manhã.

Devido aos congestionamentos causados pelos alagamentos e interdições, o rodízio de veículos foi suspenso nesta manhã, segundo secretário municipal de Mobilidade e Transportes de São Paulo, Edson Caram.

“Nas últimas 24 horas choveu 85 milímetros, quase o dobro do esperado para o mês, e a média é a de 43 milímetros. As últimas 24 horas superaram a média esperada para o todo o mês de julho”, afirmou o secretário.

Vista da Marginal Tietê, a partir do bairro do Limão, na Zona Norte de São Paulo após a chuva da manhã desta sexta (5) — Foto: Hélvio Romero/Estadão Conteúdo

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informou, por meio de sua conta no Twitter, que os motoristas deviam evitar a Marginal Tietê, mas, até a última atualização desta reportagem, não havia orientação sobre quais vias alternativas deveriam ser utilizadas.

Houve aumento dos níveis tanto do rio Tietê quanto do Pinheiros. No entanto, segundo o secretário estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido, não havia transbordamento até por volta de 7h.

O secretário municipal das Subprefeituras, Alexandre Modonezi, ao falar sobre o funcionamento das bombas que jogam a água da drenagem para dentro do rio, declarou que o rio está na altura da fossa e que, naquele momento, por volta das 7h, não era possível devolver a água para a calha do rio. Por isso, era necessário esperar que o rio baixasse para que o trabalho de bombeamento fosse normalizado.

Um caminhoneiro chegou a ficar ilhado pela água devido ao alagamento provocado pela chuva sob a Ponte das Bandeiras, na Zona Norte de São Paulo. O caminhão foi rebocado por um guincho da CET.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, entre meia-noite e 7h, foram registrados sete quedas de árvores e três desabamentos ou desmoronamentos. Não há registro de pessoas feridas.

Registro das bombas que retiram a água que se acumulou nas pistas da Marginal Tietê, sob a Ponte das Bandeiras — Foto: Willian Moreira/Estadão Conteúdo

Alagamentos

Por volta de 8h30, o CGE informava sobre quatro pontos alagados intransitáveis — todos na Marginal Tietê — e outros 15 que eram transitáveis.

Intransitáveis

  • Marginal Tietê — Via expressa, sentido Castello Branco (próximo à Ponte das Bandeiras)
  • Marginal Tietê — Via central, sentido Castello Branco (próximo à Ponte das Bandeiras)
  • Marginal Tietê — Via expressa, sentido Ayrton Senna (próximo à ponte das Bandeiras)
  • Marginal Tietê — Via central, sentido Ayrton Senna (próximo à ponte das Bandeiras)

Transitáveis

  • Rua Solimões, em ambos os sentidos, na altura da Rua Cruzeiro;
  • Rua dos Americanos, em sentido único, na altura da Rua Baronesa de Porto Carreiro;
  • Rua dos Americanos, em ambos os sentidos, na altura da Rua Solimões.
  • Na Avenida Cardeal Santiago Luiz Copello, em ambos os sentidos, na altura do Viaduto Miguel Mofarrej;
  • Na Avenida Engenheiro Roberto Zuccolo, em ambos os sentidos, na Rua Padre Emílio Miotti;
  • Na Avenida Otaviano Alves de Lima, sentido Ayrton Senna/Castelo Branco, na altura da Ponte Atílio Fontana;
  • Na Avenida Engenheiro Roberto Zuccolo, em ambos os sentidos, na altura da Avenida Dr. Gastão Vidigal;
  • Na Avenida Torres de Oliveira, em sentido único, na altura da Avenida Jaguaré.
  • Na Avenida das Nações Unidas, sentido Castelo Branco e Interlagos, na altura da Rua Olívia Feder;
  • Na Rua Estados Unidos, em sentido único, na altura da Rua Augusta;
  • Avenida Nove de Julho, nos dois sentidos (centro e bairro), na altura do número 4254;
  • Avenida Nove de Julho, nos dois sentidos (centro e bairro), na altura da Rua Alemanha;
  • Na Rua Turquia, nos dois sentidos (Bairro e centro), na altura da Avenida Europa;
  • Na Rua Colômbia, nos dois sentidos (bairro e centro), na altura da Rua Peru.
  • Na Marginal Pinheiros, na pista expressa sentido Castelo Branco e Interlagos, na altura da Ponte do Morumbi.
Alagamento provocou interdição da Marginal Tietê, na altura da Ponte das Bandeiras, na manhã desta sexta (5) — Foto: Willian Moreira/Estadão Conteúdo

Com informações do G1.