Noite de chuva teve mais de 7 mil raios na região metropolitana e até linha da CPTM teve velocidade reduzida após ser atingida. Muro caiu pela segunda vez na Zona Leste

As fortes chuvas que atingiram a cidade de São Paulo na noite de terça-feira (7) provocaram a queda de um muro de uma construção na Zona Leste e levaram à inundação e alagamentos de ruas, calçadas e até de estações da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). A chuva entrou até em um vagão de um trem da Linha 12-Safira, que liga a estação Calmon Viana, na Zona Leste, ao Brás.

A linha ficou com velocidade reduzida durante toda a noite, por causa de um raio que atingiu o sistema de energia entre as estações USP-Leste e Ermelino Matarazzo, da CPTM. Durante toda a chuva, mais de 7 mil raios atingiram toda a Grande São Paulo, em especial nas regiões da Zona Leste da capital.

Também na Zona Leste, onde choveu 36 milímetros durante a chuva, o muro de uma empresa caiu pela segunda vez na rua Serra Redonda, região de Jardim Guairaca. A construção fez até um encanamento para desviar a água após a última vez que o muro caiu devido às chuvas fortes na região, mas nem isso adiantou. Ninguém ficou ferido.

Na região, a energia elétrica acabou por volta das 21h30, após a queda de um poste. A Eletropaulo trabalha na região e a previsão é que a energia volte até o início da tarde.

Ruas da Zona Leste também ficaram alagadas, além de calçadas da Avenida Celso Garcia e de ruas próximas à estação Camilo Haddad. Na região da Anhaia Mello, um carro ficou no meio do alagamento. A chuva forte atingiu também diversos pontos do Centro, da Zona Sul e da Grande São Paulo.

Na Avenida Pedra Azul, na Aclimação, um homem quase perdeu a moto levada pelas águas da enxurrada. Um motociclista também ficou preso em um alagamento no Cambuci e um bueiro virou um chafariz de tanta água na área.

O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) registrou uma média de 26,8 milímetros de água em toda a Zona Sul.

Saídas de estações de trens alagadas

No Brás e em Guaianses, as saídas das estações de trens ficaram alagadas. A estação São Mateus do monotrilho, que foi inaugurada em dezembro, também teve alagamento.

O Metrô informou que acionou a empresa responsável pela construção da estação São Mateus e vai verificar o problema e que as equipes de manutenção estão trabalhando nas estações Corinthians-Itaquera e Brás, da linha 3-Vermelha para consertar eventuais goteiras evitar alagamentos.

Imagem: Luiz Claudio Barbosa/Futura Press/Estadão Conteúdo