Desabamento aconteceu por volta das 2h. Ninguém ficou ferido.

Cratera abriu no meio da rua e 'engoliu' duplex em Fortaleza — Foto: João Pedro Ribeiro

Uma cratera se formou no cruzamento da Rua Santa Inês com Rua Álvaro de Alencar e “engoliu” um imóvel duplex no Bairro Pirambu, em Fortaleza, na madrugada desta sexta-feira (14). O desabamento aconteceu por volta das 2h10. Chovia forte no momento do desabamento, na terceira noite seguida de precipitações na capital cearense.

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) informou que uma equipe está se deslocando para ir ao Bairro Pirambu e que o desabamento danificou a rede da Cagece. O local será isolado.

No local do desabamento existia um ponto comercial na parte de baixo e uma residência na parte de cima. Agentes do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar foram ao local e a área foi isolada.

De acordo com a proprietária do imóvel, Marta Alves de Souza, o local havia sido interditado pela Defesa Civil e estava desocupado há cerca de três meses.

“A gente viu umas rachaduras e achou estranho, pois não sabíamos o que era. A minha vizinha chamou a Defesa Civil, uma equipe veio, condenou o imóvel e tivemos que alugar outra casa”, lamentou.

Local do desabamento em Fortaleza na madrugada desta sexta-feira (14). — Foto: Arquivo pessoal

Conforme Marta Alves, as rachaduras da casa foram ocasionadas por uma obra da Companhia de Água e Esgoto do Estado do Ceará (Cagece).

“A Prefeitura mandou trabalhadores para mexer no buraco que abriu e descobriu que o problema era de responsabilidade da Cagece, pois se tratava de um cano estourado. O vazamento alagou tudo por baixo da casa. A Cagece trocou só o cano que o pessoal da prefeitura tinha achado e concluiu a obra”, afirma.

No local do desabamento existia um ponto comercial na parte debaixo e uma residência na parte de cima. — Foto: Arquivo pessoal

A mulher foi alertada sobre o desabamento por uma uma vizinha. Apesar de não morar mais no imóvel, ela guardava mercadorias no comércio, como como garrafões de água e caixotes de refrigerantes, que foram engolidos pela cratera.