A Santa Cannabis, associação que atende mais de 100 pacientes em SC que precisam de medicamentos com CBD e THC, começou a atuar também em São Paulo. Em agosto iniciou um trabalho na Paróquia São Francisco de Assis, coordenada pelo padre Ticão, conhecido defensor dos direitos humanos na capital paulista.

Por meio de doações de parceiros, a entidade forneceu dez frascos de óleo de cannabis para pacientes com Parkinson, Alzheimer e câncer de Ermelino Matarazzo, que vão participar de uma pesquisa médica com o psiquiatra Remo Rotella.

Além disso, a entidade trabalha junto com mais 13 associações de pacientes do Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste para a criação de uma federação que represente os interesses dos pacientes. O objetivo é pressionar a Anvisa para seja permitido o cultivo associativo de cannabis na regulamentação que a agência está tocando. A expectativa é que a resolução esteja pronta para entrar em vigor no mês de novembro.

Legalização no esporte

Bob Burnquist, dez vezes campeão brasileiro de skate, recebeu camiseta da associação e manifestou apoio à causa – Divulgação/ND

Dez vezes campeão mundial e um dos maiores nomes do skate, o brasileiro Bob Burnquist iniciou uma campanha recente pela legalização da cannabis medicinal no esporte. Ex-presidente da Confederação Brasileira de Skate, Bob vem divulgando as propriedades analgésicas da planta, que poderiam ser usadas no tratamento de dores crônicas e lesões.

Neste domingo, (15/09) a Associação Catarinense de Cannabis Medicinal (Santa Cannabis) fez numa ação de conscientização no parque Villa-Lobos, em São Paulo, onde aconteceu o Campeonato Mundial de Skate Park da STU.  Burnquist recebeu uma camiseta da associação e conheceu o trabalho desenvolvido pela entidade.

Fonte: ND Mais (Santa Catarina) / imagem em destaque: Internet