De raízes alemãs e fã de Klopp, brasileiro fanático pelo Borussia cria escolinha inspirada no clube

0
101

Jorge Weckwerth Júnior, de Ferraz de Vasconcelos-SP, fez da equipe aurinegra seu clube de coração e já foi a seis jogos do Dortmund na Alemanha, onde conseguiu registrar foto com Reus

Cerca de dez mil quilômetros separam Dortmund, na Alemanha, de Ferraz de Vasconcelos, na região metropolitana de São Paulo, mas a enorme distância não foi empecilho para um brasileiro de 34 anos se apaixonar pelo Borussia e fazer da equipe aurinegra seu verdadeiro clube de coração.

A relação com o Dortmund é tão intensa que inspirou Jorge Weckwerth Júnior, conhecido como Jorginho, a transformar seu negócio, uma escolinha de futebol em Ferraz, em uma grande homenagem ao time alemão, que nesta terça-feira, às 17h (horário de Brasília), recebe o Paris Saint-Germain no jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões (o GloboEsporte.com acompanha a partida em Tempo Real).

Descendente de família alemã, mais precisamente da cidade de Halberstadt, Jorginho é, ao lado do pai, dono da escolinha onde o amarelo e o preto são as cores dominantes, além do vermelho, que também está presente na bandeira da Alemanha. No local, praticamente tudo faz referência ao Borussia Dortmund.

Influenciado pela cultura da Alemanha e pela paixão por esportes, em especial o futebol e a Fórmula 1, o brasileiro adotou o Borussia Dortmund como time do coração graças, principalmente, à admiração que tem por Jürgen Klopp, comandante da equipe entre 2008 e 2015. Nesse período, o atual treinador do Liverpool conquistou a Bundesliga duas vezes, a Copa da Alemanha e a Supercopa do país, transformando-se em um grande ídolo do clube.

– Eu fui criado com o meu pai e o meu avô falando muito sobre a Alemanha. Meu avô acompanhava a Fórmula 1 e o Michael Schumacher. Foi assim que essa paixão começou, por meio da Fórmula 1. Também passei a torcer pela seleção alemã e comecei a me interessar pela língua e pela cultura – explicou.

– A minha paixão pelo Borussia tem relação direta com o Klopp. Sou apaixonado pelo estilo de jogo dele, sempre muito enérgico e muito ofensivo, além de ser entusiasmado e de empolgar muito o time. Ele é muito emocional. Aí eu comecei a conhecer mais a história do Dortmund, acompanhar, e também descobri que o clube foi fundado no dia 19 de dezembro, que é a mesma data do meu aniversário: nasci em 19 de dezembro de 1985.

Passagem marcante de Klopp pelo Dortmund influenciou o torcedor brasileiro — Foto: AFP
Passagem marcante de Klopp pelo Dortmund influenciou o torcedor brasileiro — Foto: AFP

Além de sempre usar amarelo ou preto nas roupas, Jorge também demonstra sua paixão pelo Borussia Dortmund na decoração da escolinha, totalmente inspirada na equipe aurinegra. Lá existe uma sala com diversos itens que remetem à história do clube alemão, com destaque para uma réplica da taça da Liga dos Campeões conquistada na temporada 1996/97.

Mais do que representar seu amor pelo Dortmund na escolinha em Ferraz de Vasconcelos, ao longo desses anos de devoção, Jorge seguiu à risca o lema do time de coração, o “Echte Liebe” (“Amor Verdadeiro”, em português), e também procurou viver essa paixão de perto. Não à toa, na companhia da esposa, ele viajou em duas oportunidade para a Alemanha, onde visitou as dependências do Borussia e assistiu a jogos da equipe.

– Eu trouxe a minha paixão para o meu trabalho, e levei o meu trabalho para a minha vida. Todo dia estou com o uniforme da escolinha para poder dar aula ou estou com a camisa do Borussia Dortmund. A minha mulher já está acostumada. Ela também tem as camisas do Borussia. Esse amor é verdadeiro mesmo. Tanto que já me fez atravessar o oceano duas vezes para assistir aos jogos. Tive a oportunidade de acompanhar o jogo contra o Barcelona, pela Champions League, no Signal Iduna Park, que terminou empatado. Ainda assisti mais cinco jogos e vencemos todos, inclusive contra o Bayern, pela Supercopa.

Jorge acompanhou in loco a decisão da Supercopa alemã em 2019 — Foto: Arquivo Pessoal
Jorge acompanhou in loco a decisão da Supercopa alemã em 2019 — Foto: Arquivo Pessoal

Dentro de campo, o torcedor brasileiro é fã do ex-volante Torsten Frings, que defendeu o Borussia e equipes como Bayern e Werder Bremen, além da seleção alemã. Jorge também tem um carinho especial pelos brasileiros que fizeram sucesso com a camisa do Dortmund, como os laterais Evanílson e Dedê e os atacantes Ewerthon e Amoroso. Atualmente, a condição de ídolo pertence a Marco Reus, remanescente da equipe comandada por Klopp e com quem, inclusive, o brasileiro registrou uma foto em uma de suas viagens à Alemanha.

– Hoje, sem dúvida nenhuma, o Reus é a principal referência do Borussia Dortmund. Além de ser um líder dentro de campo, de carregar o time, ele tem a paixão pelo clube. Em nenhum momento ele cogitou uma saída. Mesmo quando mais novo, ele saiu da academia do Borussia, foi para o Mönchengladbach, profissionalizou-se e depois foi comprado de volta. Como cidadão de Dortmund, é torcedor do clube, fez valer o lema “amor verdadeiro” e está lá até hoje.

Jorge conseguiu registrar foto com Marco Reus em uma viagem à Alemanha — Foto: Arquivo Pessoal
Jorge conseguiu registrar foto com Marco Reus em uma viagem à Alemanha — Foto: Arquivo Pessoal
Jorge com o atacante Jadon Sancho em uma das viagens a Dortmund — Foto: Guilherme Borges
Jorge com o atacante Jadon Sancho em uma das viagens a Dortmund — Foto: Guilherme Borges
Sala guarda itens do Borussia Dortmund e os troféus conquistados pela escolinha — Foto: Guilherme Borges
Sala guarda itens do Borussia Dortmund e os troféus conquistados pela escolinha — Foto: Guilherme Borges