Parques municipais oferecem atividades em celebração à data

O Dia Internacional da Mulher é carregado de significados e lutas. O principal significado é a evolução feminina ao longo do tempo e, principalmente, as conquistas com as quais elas contribuíram. Para marcar essa data tão importante para as mulheres, os parques municipais de São Paulo irão oferecer diversas atividades relacionadas à data.

O Parque Ciência, na Zona Leste, realiza no dia 5 de março atividades especialmente para elas. A partir das 7h30 serão realizadas orientações sobre a saúde da mulher e treinamento funcional em conjunto com o grupo da 3ª idade. No Parque Consciência Negra, além das orientações de saúde, acontecerá também atividade física no dia 12 a partir das 8h. Já no Parque Eucaliptos, a atividade do dia 6, foca nas mães e nos pais, com palestra sobre amamentação e empoderamento feminino.

Todos estão convidados a participar e podem, inclusive, compreender melhor essa comemoração. Oficializada pela Organização das Nações Unidas (ONU) no início do século 20, tem sua origem nos protestos das mulheres que trabalhavam em fábricas dos Estados Unidos e de alguns países da Europa. Elas reivindicavam melhores condições de trabalho, que eram ainda piores que as dos homens.

Mas se engana quem pensa que a luta feminina se limita apenas a questões trabalhistas… muito pelo contrário! As mulheres há tempos lutam por diversas outras causas, inclusive a ambiental: estudos apontam que elas desenvolveram uma maior consciência e envolvimento com o meio ambiente. A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) afirma que as mulheres reciclam mais, compram de forma mais sustentável e estão mais interessadas no uso de energias renováveis.

As mulheres também são as mais afetadas pelas mudanças climáticas, afirma a organização, pois é de sua responsabilidade produzir e coletar alimentos e água para cozinhar, e as alterações climáticas têm tornado essas tarefas cada vez mais difíceis. Além disso, são elas que sofrem mais com os eventos climáticos extremos, pois se encontram em situação de maior vulnerabilidade. Basta conferir os dados da União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN): o sexo feminino representa 70% das pessoas pobres do planeta e 80% de todos os refugiados por problemas climáticos.

Apesar do enorme engajamento das mulheres em relação às questões climáticas, não existe grande representatividade feminina nas tomadas de decisão. Elas são sempre minoria dentro dos comitês climáticos das Nações Unidas. No contexto brasileiro, elas assumem, em grande parte das vezes, posições de subordinação nas estruturas hierárquicas de resoluções.

SERVIÇO
Treinamento Funcional e Orientações sobre a Saúde da Mulher
Data: 05 de março (Quinta)
Horário: das 7h30 às 10h
Local: Parque Ciência
Endereço: Rua Têxteis, 1352
Funcionamento: das 6h às 18h

Orientações da Saúde da Mulher e Atividade Física
Data: 12 de março (Quinta)
Horário: das 08h às 11h
Local: Parque Consciência Negra
Endereço: Rua José Francisco Brandão, 330
Funcionamento: 6h às 18h

Palestra e Conversação sobre Empoderamento Feminino e Amamentação
Data: 06 de março (Sexta)
Horário: das 09h às 12h 
Local: Parque Eucaliptos
Endereço: Rua Ministro Guimarães, 280
Funcionamento: das 7h às 18h