Ações que reforçam a importância da prevenção e da assistência começam nesta terça-feira (1º) e seguem até o dia 16 de dezembro

O Dia Mundial da Aids, lembrado nesta terça-feira (1º), mobiliza o mundo todo em torno do entendimento, prevenção e assistência relacionados à doença. Em São Paulo, uma série de ações realizadas a partir desta terça relembra a importância da data e se estende até o dia 16 de dezembro.

Para abrir a programação, o laço vermelho da campanha mundial será projetado no prédio da Prefeitura de São Paulo e também na fachada da sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), na avenida Paulista. A programação organizada pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS) com a Coordenadoria de IST/Aids também inclui exibição de mensagens de prevenção e sobre a campanha nos relógios de rua e em totens de cinco shoppings de grande porte da cidade e testagens rápidas de HIV por toda a capital paulista.

“O Dia Mundial da Aids é o momento em que cidades de todo o mundo colocam a causa do HIV/Aids ainda mais em evidência, aproximando esse tema da população. Para além de reforçar a importância da prevenção e da assistência, a data também é uma homenagem para todas as pessoas que perderam suas vidas em decorrência da doença”, diz Cristina Abbate, coordenadora da Coordenadoria de IST/Aids. “A cidade de São Paulo reafirma o compromisso com o enfrentamento da epidemia de HIV/Aids ao participar dessa campanha internacional”, conclui.

Durante a primeira semana da campanha, as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e os serviços da Rede Municipal Especializada em IST/Aids (RME IST/Aids) vão intensificar a divulgação e a realização de testes rápidos de HIV e a distribuição de preservativos internos e externos. Também está prevista a entrega de kits gratuitos de autoteste de HIV em locais de sociabilidade da população mais vulnerável ao vírus causador da aids, como gays e outros homens que fazem sexo com homens, pessoas trans e travestis e profissionais do sexo.

Outra ação deste Dia Mundial da Aids envolve os apresentadores da TV Gazeta. Eles utilizarão laços vermelhos, que são símbolo da iniciativa global e que também ganharam uma versão com as cores da cidade de São Paulo (vermelho, preto e branco).

Pesquisas
Na sexta-feira (4), a Coordenadoria de IST/Aids realizará a 12ª edição do Seminário de Pesquisas em IST/Aids, que acontece pela primeira vez de forma virtual. No evento, são apresentados os resultados finais ou parciais dos principais estudos realizados nas unidades da RME IST/Aids de São Paulo. No seminário, também será lançado o XV Inventário de Pesquisas, que reúne todos os estudos realizados na RME IST/Aids, bem como os trabalhos da Coordenadoria de IST/Aids e dos profissionais que atuam nas unidades municipais de saúde especializadas em IST/Aids apresentados em eventos científicos neste ano.

A campanha termina no dia 16 de dezembro, com a realização do VI Xirê, o Encontro Municipal de Religiões Afro-brasileiras e Saúde, que também acontecerá pela primeira vez de forma virtual. O Xirê é um projeto da Coordenadoria de IST/Aids, uma iniciativa governamental pioneira no Brasil, que visa articular os serviços da RME IST/Aids e os Terreiros da capital paulista, com o objetivo de ampliar a prevenção, o acesso à informação e também às populações mais vulneráveis na cidade. O evento fará um balanço das ações deste ano e colocará em discussão as atividades a serem realizadas em 2021.

Todas as ações do Dia Mundial da Aids podem ser acompanhadas pelas redes sociais da Coordenadoria de IST/Aids (Facebook, Instagram e Twitter – @istaidssp) e pelo site do órgão público municipal.