O governador de São Paulo João Doria (PSDB) anunciou hoje que os testes de alunos e servidores da rede estadual de ensino começarão na próxima semana. Segundo Doria, a avaliação para diagnosticar possíveis contaminações pelo novo coronavírus ajudará o governo e pensar estratégias adicionais na volta às aulas no estado, autorizadas hoje após mais de seis meses de suspensão por causa da pandemia de covid-19

O dia marcou o retorno das atividades presenciais em São Paulo, mesmo que ainda opcionais. As escolas estaduais estão autorizadas a retomarem atividades letivas presenciais para o ensino médio e alunos da EJA (Educação de Jovens e Adultos). A volta, porém, está condicionada a decisões municipais e das próprias unidades escolares.

“O governo inicia na próxima semana testagem de alunos e servidores na rede estadual de educação”, afirmou Doria durante entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo. Os testes começarão na terça-feira (13), logo após o feriado de Nossa Senhora Aparecida.

“O objetivo é mapear os níveis de infecção na rede estadual, para que aos poucos e, de maneira segura, tenhamos todos procedimentos acompanhados pela Saúde no estado de São Paulo”, acrescentou o governador.

O governo paulista afirmou que irá testar 10 mil alunos e 9,3 mil servidores. Os testes serão do tipo RT-PCR, que são amostras coletadas com cotonetes inseridos no nariz ou na garganta.

Os testes vão abranger escolas espalhadas por 20 municípios. A escolha das unidades será por sorteio. O governo estadual pretende aplicar os testes em 100 alunos por escola. Já os servidores passarão todos por testes de covid-19.

Jean Gorinchteyn, secretário de Saúde paulista, explicou que o tipo de teste RT-PCR foi escolhido porque mostra um cenário mais atual de contaminações em comparação com um inquérito sorológico, que analisa amostras de sangue e foi o método preferido pela Prefeitura de São Paulo, por exemplo.

“O inquérito sorológico diz o que aconteceu, no passado”, afirmou Gorinchteyn. “Essa medida faz com que exista uma possibilidade de monitorarmos em tempo real a circulação do vírus numa determinada região de saúde”, completou o secretário.

Volta necessária

O governador paulista também comentou sobre o retorno de hoje na rede estadual, que tem marcado para o dia 3 de novembro a volta também do ensino fundamental.

“Retomar as atividades presenciais é uma medida importante para crianças e adolescentes”, afirmou o governador. “Os jovens precisam recuperar o contato social”, completou.

Fonte: UOL