Entre os aparelhos estão uma Unidade Básica de Saúde e uma escola, onde alunos relatam que estão recebendo merenda seca ao invés de uma refeição completa

Equipamentos públicos na região da Mooca, na Zona Leste de São Paulo, estão há dez dias sem energia elétrica. O complexo, que é composto por uma Unidade Básica de Saúde (UBS), uma escola municipal, uma biblioteca e o prédio da subprefeitura sofrem com o problema. Para manter parte da estrutura funcionando, o poder público alugou um gerador.

Com esse equipamento, o prédio da Subprefeitura da Mooca funciona normalmente. Já a UBS, a escola e a biblioteca operam com restrições. A falta de energia alterou o cardápio da merenda e no horário de aula dos alunos da Escola Fábio da Silva Prado.

Devido aos problemas de energia, os alunos do período tem saído mais cedo.

“Está atrapalhando, eles estão com provas e, dia 6 de julho, já começam as férias. Eu trabalho de confeiteira e saio às 18h15 e estou precisando sair mais cedo para vir busca-las. E isso atrapalha tudo, né, até as aulas”, disse Renata da Silva, mãe de algumas estudantes.

A alimentação da escola também sofre com o problema.“ (Hoje) Comi bolacha, achocolatado e maçã e, normalmente, como arroz, feijão e frango”, disse Rebeca Duarte, uma das alunas da escola.

A mãe de Rebeca, Lilian, também expressou seu descontentamento com a situação.“Estou bem preocupada. Eu passo o dia na Mooca e já trago um lanche para ela comer durante a tarde, contando que ela vai almoçar. Fica difícil ter que pagar o almoço para ela”.

UBS tem problemas

A área odontológica da UBS não está funcionando devido à capacidade limitada do gerador. Com isso, quem precisa dessa especialidade precisa procurar outro equipamento público. As outras áreas do posto de saúde estão operando normalmente.

A biblioteca também tem restrições, funcionando apenas durante a semana. O prédio da Subprefeitura da Mooca não apresenta limitação de serviços.

Em nota oficial, a Prefeitura de São Paulo informa que o problema aconteceu devido a um rompimento de cabo alimentador de um transformador responsável por distribuir energia no complexo da Mooca. A prefeitura informa que os reparos já foram iniciados e devem demorar sete dias. Com relação aos atendimentos odontológicos, ainda segundo a nota, a prefeitura informa que os pacientes que necessitam de cuidados intensivos foram direcionados para unidades da região. Para solucionar o problema da escola, um novo gerador foi providenciado, de maneira emergencial, e foi instalado nesta segunda (17) à noite