Na semana que vem, as aulas seguem normalmente; tempo serve para que famílias se organizem e evitem deixar as crianças com os avós, o maior grupo de risco

São Paulo — Após confirmação de transmissão comunitária sustentada do coronavírus no estado de São Paulo, o governo de João Doria (PSDB) anunciou nesta sexta-feira, 13, que as aulas das escolas públicas serão suspensas gradualmente no ensino público a partir de segunda-feira, 16. Para as escolas privadas, a orientação é a mesma.

“Não faremos um interrompimento de qualquer maneira, porque precisa existir um planejamento com as próprias famílias. Não adianta pararmos as aulas e deixarmos as crianças com os avós, que são o público com maior risco para a doença”, diz o secretário de educação Rossieli Soares.

O governo estabeleceu dez dias para que as famílias se organizem com a dinâmica das crianças, antes de interromper totalmente as aulas.

Em coletiva de imprensa, o governador recomendou, ainda, a suspensão de eventos de quaisquer natureza, que reúna mais de 500 pessoas. Os eventos de ordem pública já estão suspensos em todo o estado. Na área privada, a recomendação é a suspensão gradual da programação.