“Candidato a presidência do Diretório Municipal, Fernando Alfredo, (Fernandão), visita a redação do Grupo Acontece de Jornais e Revistas e  fala sobre a estratégia tucana para fortalecer a militância do partido. Depois participou de uma feijoada na casa da Cida Costa para representantes dos 21 diretórios zonais da Zona Leste”

.Ao saudar o dirigente tucano, o diretor do Grupo Acontece, jornalista Divaldo Rosa, lembrou que era a terceira vez que o Fernandão vinha à sede do Grupo Acontece, sendo que uma das vezes ele veio acompanhando o prefeito Bruno Covas

Fernandão aproveitou uma agenda aqui em São Miguel, aonde veio participar de uma feijoada promovida pelo diretório do PSDB de São Miguel na casa da Cida Costa (diretora do Mercado Municipal SM) e a convite do Geraldo Malta passou na redação do Grupo Acontece de Jornais e Revistas para falar sobre a sua candidatura à presidência do Diretório Municipal. Atualmente ele exerce a função de presidente interino do Diretório Municipal do PSDB em substituição ao Vereador João Jorge, que está ocupando o cargo de Secretário da Casa Civil da prefeitura de São Paulo.

 “Precisamos voltar às nossas raízes e reformular o nosso exército de militantes”, disse o candidato a Presidência do Diretório Municipal de São Paulo Fernando Alfredo. Conhecido no ninho tucano como um dos braços direito do prefeito Bruno Covas, Fernandão (como é conhecido nos bastidores) terá um papel de protagonista para resgatar o apoio da militância após os desgastes políticos.

O prefeito Bruno Covas vem promovendo diversas alterações nos cargos de comando dos órgãos e superintendências da capital. Além de fortalecer a sua gestão, a ideia é aumentar o leque de apoio dos partidos aliados, pensando nas pautas de interesse do executivo a serem votadas pela Câmara Municipal e também, em médio prazo, numa possível reeleição do prefeito Bruno Covas.

As mudanças que estão ocorrendo no primeiro e no segundo escalão do governo deverão dar mais visibilidade ao trabalho do prefeito Bruno Covas e, em tese, tira-lo da sombra do Governador João Dória. Apesar disso, segundo o próprio Fernando Alfredo nos informou, os dois gestores tucanos se comunicam diretamente e diariamente a cerca das decisões que estão sendo tomadas com o propósito de fortalecer o partido para as próximas eleições, especialmente aqui na Capital, onde o embate será mais forte, com a presença de diversos candidatos peso pesado na disputa com Bruno Covas.

“As mudanças nas subprefeituras e outros órgãos é algo normal do processo eleitoral. Bruno está procurando por gestores que tenham mais a sua cara. O governador  João Dória foi um ótimo gestor, mas o Bruno Covas quer dar uma cara mais social em sua gestão”, explica Fernando Alfredo.

A plataforma de campanha

Fernandão tem apostado em mudanças de peso no diretório. Segundo ele, atualmente, a sigla conta com cerca  de 26 mil filiados, mas que, muitos, deixaram de “vestir a camisa” do partido, por conta dos desgastes envolvendo expressivas lideranças do PSDB.  Caso confirme a minha eleição, as suas principais metas serão filtrar na militância, aqueles que “farão a diferença no futuro do partido e estancar os problemas recorrentes”.

“Se for eleito, convidaremos os futuros membros dos diretórios e vamos prepara-los, fazer uma reciclagem para que eles entendam a importância da nossa história passada, o presente, para termos uma  visão do futuro. Não estou preocupado com a quantidade de membros, e sim com a qualidade deles”, explica. Para  Fernandão, a partir do momento que as fichas e situações dos militantes forem revistas, o número deve cair dos 26 mil para algo entorno dos 8 mil. “Eu prefiro 8 mil militantes engajados a 26 mil soltos por aí, sem entrosamento político e partidário”.

Fernandão que acompanha o prefeito Bruno Covas desde o início de sua carreira  é visto com bons olhos por Covas e Dória, por ter uma base consolidada na capital, influência juntos aos líderes e por sua proximidade com outras lideranças partidárias na cidade de São Paulo.

Sobre as eleições do PSDB

O PSDB, Partido da Social Democracia Brasileira terá eleições nos 4 níveis do partido: Eleições dos Diretórios Zonais da Capital em 24 de fevereiro, Eleições do Diretório Municipal em março, Eleições do Diretório Estadual em  abril, e do Diretório Nacional no mês de maio/19, quando devem escolher entre a reeleição de Geraldo Alckmin ou a sua substituição por outro nome mais próximo do governador João Dória.

Feijoada com os Diretórios da Zona Leste

Após a entrevista na sede do Jornal Acontece Agora, o Fernandão foi até a casa da Cida Costa, uma das militantes mais queridas do partido em São Miguel, onde o aguardavam cerca de 130 lideranças tucanas, representando os 21 diretórios da Zona leste, sendo o ponto alto de sua visita à região. Fernando Alfredo se interagiu com os seus pares como se estivesse em uma roda de boteco, distribuindo sorrisos e afagos a todos os seus pares, dando risadas e conversando com todos os presentes, não faltaram as já imprescindíveis selfs e poses com “V” de vitória.

Passaram por lá para dar um abraço ao candidato: Fernanda Galdino (subprefeita de Aricanduva), Flávio Sol (subprefeito de Ermelino e Ponte Rasa), Chiquinho 90 (subprefeito de Guaianases) e Edson Marques ( subprefeito de São Miguel).

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here