Em Paris, cafés só podem servir nas calçadas. Nova fase de relaxamento da quarentena também permite viagens para uma distância superior a 100 km de suas residências.

Parisienses voltam aos bares ainda na madrugada desta terça-feira (2). Estabelecimentos puderam reabrir à meia noite  — Foto: Ludovic Marin / AFP

Depois de mais de dois meses de fechamento devido à pandemia de Covid-19, os franceses puderam voltar nesta terça-feira (2) aos cafés e restaurantes e viajar para além dos 100 km de distância de suas casas.

As novidades marcam mais uma fase de relaxamento da quarentena na França. Todos os cafés, bares e restaurantes do país estavam fechados desde 17 de março, quando o confinamento geral foi decretado pelo governo para conter o surto de Covid-19, o que representou um duro golpe para a economia.

Em Paris, muitos bares levaram ao pé da letra o início oficial da segunda fase do relaxamento da quarentena e começaram a receber os clientes em mesas nas calçadas a partir da meia-noite desta terça.

Porém, tiveram de fechar às 2h da manhã, horário limite de funcionamento desses estabelecimentos, de acordo com a Rádio França Internacional (RFI).

Precaução continua

Homem mede distância entre mesas em café de Lille, no norte da França, nesta terça-feira (2)  — Foto: Michel Spingler/AP

Graças a uma queda no número de mortes no país, que chega a quase 29 mil, e uma queda no número de pacientes nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI), o governo autorizou a reabertura de todos os estabelecimentos na França.

Porém, apesar do sentimento de liberdade que a medida faz surgir, as autoridades fazem apelo ao respeito das medidas de proteção para conter a disseminação do novo coronavírus. Em Paris, onde o vírus continua a circular mais ativamente do que no resto do país, os estabelecimentos só podem servir nas áreas externas.

Em caso de uma segunda onda da doença, o governo já previu que as medidas de confinamento podem ser restabelecidas, especialmente das de restrição de circulação.

No entanto, o otimismo está no ar, e o início desta nova etapa é comemorada até mesmo pelo presidente francês, Emmanuel Macron.

“A reabertura de cafés, hotéis e restaurantes é um sinal da volta dos dias felizes! Não há dúvidas que os franceses sairão para retomar essa característica do nosso espírito, nossa cultura e nossa arte de viver”, afirmou no Twitter.