Países devem apresentar um plano de ação global para injetar recursos numa economia que deve fechar o ano em recessão, segundo FMI

Com o número de casos de coronavírus chegando a 470.000 em 200 países, os líderes do G20 se reúnem nesta quinta-feira para tratar da pandemia. A reunião, claro, vai ser por vídeoconferência.

Os ministros da economia dos países já concordaram em um plano de ação global para injetar recursos numa economia que deve fechar o ano em recessão, segundo o Fundo Monetário Internacional. A união é para evitar o avanço de medidas protecionistas impulsionadas pelo fechamento das fronteiras para conter a pandemia.

A expectativa é por um acordo entre as duas maiores economias, China e Estados Unidos, dois países com um histórico recente de desencontros. Segundo o diário chinês South China Morning Post, uma fonte diplomática afirmou que os dosis países vão tratar de esforços conjuntos para conter o coronavírus. O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, vinha acusando a China de adiar a divulgação de informações sobre a covid-19, chamado por Donald Trump de “vírus chinês”.