A ideia é que os pais paguem por mesas e carteiras danificadas. Ou autorizem os filhos a fazerem algum trabalho na própria escola

Os alunos que vandalizaram a sala de aula e agrediram a professora na escola estadual Maria Lourdes Teixeira, em Carapicuíba, foram encaminhados para delegacia e apontados como autores das ações de vandalismo, danos contra o patrimônio do Estado, agressão e organização criminosa. Em paralelo, ontem o conselho escolar se reuniu e decidiu pela transferência dos envolvidos. “Não teremos nenhuma condescendência com ações dessa natureza. Uma minoria que prejudica alunos que querem estudar e lutar por um futuro mais próspero. Minha solidariedade aos educadores que enfrentam esse tipo de situação inadmissível.”

De acordo com a gestão Doria,  a ideia é  que os pais paguem os danos causados pelos jovens, como carteiras e cadeiras danificadas, ou que autorizem os filhos a fazerem trabalhos para a escola de Carapicuíba.