O tema para este ano é “Jogue limpo com seu bairro! Preserve e conserve”

Considerado um bairro dormitório, com aproximadamente mais de 300 mil habitantes em uma extensão de 18 km², Guaianases completará 158 anos no dia 03 de maio, e essa data será comemorada com muitas atividades durante o mês de maio .

imagem: PMSP-Guaianases

 “Jogue limpo com seu bairro! Preserve e conserve” é o tema deste ano, que foi escolhido pela comissão de aniversário, e tem como objetivo trazer uma reflexão sobre o correto descarte do lixo, e todas as consequências quando esse descarte é feito em vias públicas e terrenos baldios.

E para discutir o tema durante o mês de maio haverá diversas atividades que foram preparadas e organizadas pela Subprefeitura Guaianases, Diretoria Regional de Educação (DRE) Guaianases e o Instituto Ekballoin. Veja abaixo a programação completa.

Guaianases surgiu do tupi, tribo indígena Guaianás que habitava essa região. Depois de algum tempo Guaianases ficou conhecido pelo bairro da miscigenação, começou com os indígenas, depois eles se misturaram com os brancos, com os portugueses, com os negros, com os imigrantes europeus, e mais tarde com o próprio povo brasileiro que veio do norte e do nordeste, enfim, uma grande mistura de diferentes etnias formando um mosaico. Essa mistura é a marca de São Paulo, que fica muito visível aqui em Guaianases.

Novidade

Neste ano o Mercado Municipal Leonor Quadros (Mercadão de Guaianases) completará 30 anos no dia 5 de maio e estará na programação de aniversário do bairro. E para celebrar esta data no sábado (04/05) haverá uma programação com diversas atividades sociais, apresentações musicais e sorteios de brindes (confira abaixo).

Programação

04/05 – Aniversário do Mercado Municipal Leonor Quadros – Mercadão de Guaianases

Horário: das 10 às 17 horas

Local: Mercado Municipal Leonor Quadros

Endereço: Praça Presidente Getúlio Vargas, s/n

Artistas: Turma do Raça, Mc Yago Luz, Mc Duzinho e Palhaço Leleko.

Serviços: Aferição de pressão, exame de glicemia, distribuição de pipoca e  algodão, e sorteios de brindes.

11/05 – Amor sem igual (Dia das Mães)

Horário: a partir das 13 horas

Local: via pública

Endereço: Rua Maria Amélia Assunção, s/n – Jd. Etelvina/ LAJEADO

Artistas: Art Popular e o Palhaço Leleko.

Serviços: Aferição de pressão, exame de glicemia, atendimentos de defesa da mulher, assessoria jurídica e psicológica, corte de cabelo, limpeza de pele, spa das mãos e massoterapia. Todos os serviços são gratuitos.

25/05 – Show dos artistas locais com participação do Dudu Nobre

Horário: a partir das 13 horas

Local: Praça de Eventos Guaianases

Endereço: Estrada Itaquera Guaianases, 2.842

Artistas: Verdades Não Ditas, Rapper Jota, Grupo Quase no Ponto, Carlão Guerreiro da Leste, Evandro Di Sousa, Prodígio e Dudu Nobre.

Serviços: Aferição de pressão, exame de glicemia, atendimentos de defesa da mulher, assessoria jurídica e psicológica, corte de cabelo, limpeza de pele, spa das mãos e massoterapia. Todos os serviços são gratuitos.

Atividades: Espaço kids com brinquedos infláveis e distribuição de pipoca e algodão doce.

26/05 – Corrida e Caminhada pela paz

Horário: a partir das 7 horas

Local: Rua Salvador Gianetti, s/n

Inscrições abertas até o dia 10/05, na Subprefeitura Guaianases

26/05 – Desfile Cívico

Horário: a partir das 10 horas

Local: Rua Salvador Gianetti, s/n

26/05 – Casa de Cultura – show de rap e rock nacional

Horário: a partir das 14 horas

Local: Rua Castelo de Leça, s/n

Artistas: Banda Kinglass e Esquina Alternativa

26/05 – Show de Encerramento

Horário: a partir das 13 horas

Local: Praça de Eventos Guaianases

Endereço: Estrada Itaquera Guaianases, 2.842

Artistas: César Menotti e Fabiano, João Neto e Frederico, Rael, Pixote, Vitor Kley, May e Karen, Yasmin Santos, Sampa Crew, Samba do Dom, Wladecy Moreno e Fanieh.

História

Para os filhos do bairro, Guaianases é o centro do mundo. O nome surgiu do tupi, tribo indígena Guaianás que habitava essa região, antes conhecida como campos de Piratininga. O aniversário do bairro é comemorado oficialmente no dia 03 de maio conforme a Lei nº 10.772, de 9 de novembro de 1989.

A região de Guaianases era um ponto de passagem do Imperador. Os viajantes dormiam aqui para depois seguir direto às minas de ouro. No Vale do Ribeirão Lajeado, em terras da família Bueno, foi edificada uma pousada e uma pequena capela para recepção dos viajantes que cruzavam a região. Atualmente o Cemitério Lajeado. O caminho, conhecido como a estrada do Imperador, ficou conhecido também como Estrada dos Guaianases, atual Estrada do Lajeado Velho.

O crescimento de Lajeado foi lento e embasou-se na presença de imigrantes e de migrantes. Com o fim do tráfico negreiro e a extinção indígena, a mão-de-obra ficou necessária. Neste período, os europeus estavam passando por uma situação difícil e acabaram sendo atraídos para o Brasil para trabalhar, sobretudo nas fazendas de café.

Com a queda do processo de imigração, surgiram os migrantes que vieram de Minas Gerais e os que vieram do nordeste do país, que foram atraídos para São Paulo porque a região estava se desenvolvendo e a construção civil começava a ganhar peso. Com a construção das avenidas, no governo Prestes Maia, crescia a necessidade de mão-de-obra sem qualificação ou semiqualificada, os moradores passaram a desempenhar as diversas tarefas requisitadas pela cidade, e como consequência a baixa remuneração o bairro embasado na autoconstrução.

Guaianases passa a ter em 1934 uma população de 1.642 habitantes, possuindo, até então, uma única Escola Reunidas de Lajeado, fundada em 1873; a Agência de Correios em 1873; uma subdelegacía de polícia, criada em 1895 e duas Agremiações Esportivas, o Atlas Lajeadense Futebol Clube, cuja fundação ocorreu por volta 1915 e posteriormente a União F.C. fundado em 1934; ambos possuíam boas sedes, onde nos finais de semana realizavam animados bailes, como também possuíam os melhores esquadrões da região vindo a fundir-se em 1946, criando o atual Guaianases Futebol Clube.

Nos anos 50 Guaianases aumentou bastante sua população, a intenção na época era encontrar terrenos baratos em regiões mais distantes, cujo salário comportasse uma prestação mensal, com isso desencadeou diversos bairros ao redor das estações de trem e do entroncamento das vias.

Entre os anos de 1970 e 1980, foram construídos os conjuntos habitacionais em Guaianases (parte deles pertence hoje à Cidade Tiradentes), o que fez aumentar ainda mais o número de pessoas na região em espaços cada vez mais apertados. Hoje algumas obras viárias seguiram a linha do trem e o formato de ocupação dos núcleos antigos, casos específicos como o da Radial Leste e do trem que chega até Guaianases.

Fonte:

Assessoria de Imprensa Subprefeitura Guaianases

Rua Hipólito de Camargo, 479 – Guaianases

(11) 2557-7099 (11) 99699-7026

Horário de atendimento: 8 às 17 horas

www.facebook.com/subguaianases