Cabo Benê era ligado ao grupo de Wellington da Silva Braga, o Ecko. Considerado pelos investigadores como extremamente violento, ele era policial militar e foi expulso da corporação em 2008.

Itaguaí, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, está entre os mortos em um tiroteio entre suspeitos e policiais na Rodovia Rio-Santos na noite da última quinta-feira (15). Carlos Eduardo Benevides Gomes, o Cabo Benê, era um dos homens mais procurados do Estado do Rio de Janeiro.

Cartaz de procurado de Cabo Benê — Foto: Reprodução

Um confronto entre policiais e milicianos deixou 12 mortos na região da Rodovia Rio-Santos, em Itaguaí, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, na noite de quinta-feira (15).

Cabo Benê era ligado ao grupo de Wellington da Silva Braga, o Ecko. Considerado pelos investigadores como extremamente violento, ele era policial militar e foi expulso da corporação em 2008, após operação da Polícia Civil contra a milícia de Campo Grande, na Zona Oeste do Rio.

A milícia que era comandada por ele, segundo a polícia, comete homicídios e pratica extorsão contra empresários, explora o transporte alternativo e a venda de gás e impõe a cobrança de taxas sob ameaças a moradores e comerciantes.