Você sabia que quem tem HIV, faz tratamento antirretroviral e tem carga viral indetectável não transmite o vírus sexualmente?  A afirmação é baseada em diferentes estudos e evidências científicas, os quais têm levado à atualização da mensagem sobre transmissibilidade do HIV.  Pensando em informar e provocar uma reflexão sobre o viver com o HIV/aids, o Instituto Vida Nova, em parceria com o Departamento de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis, do Ministério da Saúde, vai levar para a Estação Tatuapé do Metrô de São Paulo, a exposição “Sou HIV+, estou indetectável.”

Nunes Neto e um dos cartazes da campanha

A iniciativa reúne fotos de 13 pessoas vivendo com HIV, com depoimentos. “Queremos que mais pessoas saibam que é possível viver com HIV sem transmitir o vírus. Essa é uma forma de diminuir o estigma e a discriminação que, nós, soropositivos, sofremos diariamente. Hoje, o tratamento é potente e com menos efeitos colaterais”, explicou Américo Nunes Neto, fundador do Vida Nova e um dos protagonistas da Campanha.

O lançamento da exposição já tem data marcada: 27 de setembro. Quem passar pela estação, até 07 de outubro, poderá conhecer histórias e vivências de cada um dos participantes.

Todos os personagens contam como receberam o diagnóstico, a luta pela aceitação e as dificuldades para aderirem ao tratamento e como estão conseguindo superar o estigma e o preconceito que ainda rondam o vírus. Alguns vivem com o vírus há quase 30 anos. “São depoimentos inspiradores que podem sensibilizar pessoas que ainda têm dificuldade de aderir ao tratamento do HIV”, disse Américo.

A proposta da ONG é usar a exposição também como uma ferramenta de comunicação que possibilite, além da visitação da instalação fotográfica, a realização de atividades que proporcionem diálogo e reflexão junto aos visitantes.

“Nem todas as pessoas com HIV conhecem os benefícios de uma boa adesão ao tratamento. Estamos falando de qualidade de vida e de prevenção de novas infecções. Essa é uma condição transformadora para quem vive com o vírus, porque significa que a infecção está controlada e que os sonhos e planos para o futuro não precisam ser interrompidos e que a vida pode seguir com esperança”, explicou Américo.

A Campanha Indetectável foi lançada pelo Ministério da Saúde em novembro de 2018, em homenagem ao Dia Mundial de Luta Contra a Aids.

Serviço
Lançamento da Exposição “Sou HIV+, estou indetectável”
Quando: 27 de setembro
Local: Estação Tatuapé do Metrô de São Paulo – Rua Dr. Melo Freire, S/N – Tatuapé – São Paulo

Dica de Entrevista
Américo Nunes Neto ou Isabel Cristina Balla
Tel.: (11) 2297-1516 / 98212-6950
E-mail: ividanova2@gmail.com