Total de doentes de Covid-19 em UTIs nos hospitais voltou a se situar abaixo de 4.000

O número de pacientes em unidades de terapia intensiva (UTIs) diminuiu pela primeira vez, na Itália, desde a explosão da pandemia do coronavírus há mais de um mês – anunciou a Proteção Civil neste sábado (4). De acordo com o chefe da entidade, Angelo Borrelli, o total de doentes de Covid-19 em UTIs nos hospitais italianos voltou a se situar abaixo de 4.000 (3.994, contra 4.068 da véspera).

“É uma notícia importante, porque permite aos nossos hospitais respirarem. É a primeira vez que este número cai desde que administramos esta crise”, explicou.

A queda foi detectada em particular na Lombardia (norte), a região mais afetada, onde os hospitais estão lotados, com 1.326 pessoas em CTIs, ou seja, 50 a menos do que na véspera.

Segundo o balanço diário divulgado pelas autoridades, 681 pessoas morreram por causa da Covid-19 nas últimas 24 horas, um recuo de 10% na comparação com o dia anterior. Esse número de mortes “está em diminuição constante. Quero lembrar que (em 27 de março) alcançamos um teto, com cerca de 1.000 mortos”, destacou Borrelli