A homenagem vai acontecer no Bosque da Fama do Parque das Bicicletas

A Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de São Paulo (SEME), em parceria com o Panathlon Club, possui um espaço único na cidade. Trata-se de um museu natural, que mantém viva a memória esportiva do país com homenagens (póstumas ou não), a pessoas que tenham atingido grandes feitos no esporte e elevado o nome do Brasil no cenário mundial.

O Bosque da Fama homenageia expoentes, anualmente. Em 2018, alguns nomes foram convidados, estão confirmados e serão agraciados com o plantio de uma árvore nativa no dia 12 de dezembro, às 10h e lembrados eternamente.


Neste ano, serão homenageados o paulista Lars Schmidt Grael, campeão Mundial, pentacampeão Sul-americano e decacampeão Brasileiro no Iatismo. A tenista baiana Patrícia Medrado medalhista em Pan-americano e durante 11 anos número 1 do ranking Brasileiro. Apesar de soteropolitana profissionalizou-se em São Paulo aos 21 anos de idade. Além de Mauro Silva, volante campeão do Mundo em 1994 e da Copa América em 1997.

O futebolista é nascido em São Bernardo do Campo e no Brasil jogou por Guarani e Bragantino, onde se sagrou campeão Paulista.


Bicampeão da São Silvestre, o ex-corredor José João da Silva foi homenageado (Foto: Djalma Vassão/GPress)


Além destes três grandes ícones do esporte nacional outros atletas serão homenageados, como a multicampeã Adriana Aparecida dos Santos, a Adrianinha, nascida em São Bernardo do Campo, campeã Mundial de Basquetebol Feminino em 1994 e nos Jogos Pan-americanos de 1991, medalha de prata nas Olimpíadas de Atlanta, em 1996 e bronze em Sydney 2000. Washington Joseph, o Dódi, campeão Mundial de Clubes no Basquete, com o super time do Esporte Clube Sírio em 1979. E Arthur Nabarrete Zanetti, sãocaetanense, campeão olímpico e mundial na modalidade de argolas, na ginástica artística.

Resultado de imagem para Mauro silva volante
Mauro Silva – Seleção


Lars Grael será representado por uma muda de Pau Brasil. Patrícia representada por um Ypê Amarelo. Mauro Silva terá a lembrança através de uma Araucária, Arthur Zanetti por uma muda de Jatobá, Arianinha plantará uma Abiu e Dódi uma Araticun.


Desde 2008, existe uma área reservada no Parque das Bicicletas, em Moema, onde ficam também o Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa (COTP) e a SEME, para a formação do Bosque, onde cada árvore nativa germinada carrega o nome do atleta e suas conquistas.


Grandes nomes do esporte já foram homenageados no Bosque da Fama, como Maria Esther Bueno, Éder Jofre, Hortência, Paula, Gustavo Borges, Ricardo Prado, Janeth, Zito, Pepe e outros. Constam ainda alguns campeões falecidos que foram representados por seus familiares, como Adhemar Ferreira da Silva, Tetsuo Okamoto, João do Pulo, Sylvio de Magalhães Padilha entre outros.


Cada árvore é plantada pelo próprio homenageado e é acompanhada por uma placa citando o feito esportivo que ela simboliza, com as especificações botânicas da muda correspondente. Atletas homenageados “In memorian” apadrinham árvores já existentes no espaço.


Outros nomes foram indicados para a homenagem, como um atleta paraolímpico e podem entrar na lista até o dia 12.

Serviço
Homenagem Bosque da Fama
Dia 12/12 – 10h00
Parque das Bicicletas
Rua Iraé , 35 – Moema
Informações – 011 3396 6588