Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, o Museu de Arte de São Paulo (Masp) fez uma intervenção para protestar pela falta de representatividade de artistas mulheres. No segundo andar, a exposição “Acervo em Transformação” teve as obras dos artistas homens instaladas no verso dos cavaletes. Só as obras das mulheres estão viradas para a frente na semana do Dia Internacional da Mulher.

No acervo do Masp as mulheres representam apenas 16% da exposição, a iniciativa além de destacar as obras de mulheres também mostra o desequilíbrio dentro do museu.

Em 2017 o coletivo de artistas norte-americanos Guerrilha Girls criou um cartaz com a frase “As mulheres precisam estar nuas para entrar no Museu de Arte de São Paulo” que fica em exposição em protesto pela falta de artistas cobrando uma resposta da instituição. Na época o coletivo apresentou dados de que apenas 6% do acervo era de artistas mulheres e 60% eram de nus femininos.

A programação 2019 do museu, tem como tema “História das mulheres, histórias femininas”, que tem como intuito questionar a desigualdade de gênero na arte. A entrada nesta sexta-feira (8) é gratuita para mulheres, atualmente o museu está com quatro exposições em cartaz.

As visitantes também poderão ver as mostras temporárias em cartaz: ‘Djanira: a memória de seu povo’, ‘Sonia Gomes: Ainda assim me levanto’, ‘Rubem Valentim: construções afro-atlânticas’ e ‘Lucia Laguna: vizinhança’. As três últimas se encerram no domingo (10).

Fonte: As informações iniciais são do portal de notícias do ‘G1’.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário
Por favor entre com seu nome aqui