megavazamento de dados de cidadãos e autoridades brasileiras na internet será investigado pela Polícia Federal, que já abriu inquérito para apurar os fatos. Ao todo, foram atingidos mais de 223 milhões de nomes, o que vem a ser o maior vazamento já registrado no Brasil.

De acordo com informações, o inquérito foi aberto pela Polícia Federal após um pedido da Autoridade Nacional de Proteção de Dados.

Ela é a responsável pela proteção de dados do país, além de implementar fiscalizar o cumprimento da Lei Geral de Proteção de Dados no Brasil.

Ainda nesta semana, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a investigação do vazamento de CPFs e dados pessoais dos ministros do tribunal através da internet.

A investigação será uma continuidade do “inquérito das fake news”, iniciado em 2019, pelo então presidente do STF, Dias Toffoli.

Fonte: FDR