O atendimento ao público no 68º Distrito Policial, no Lajeado, Zona Leste de São Paulo, não foi afetado mesmo com o desabamento da marquise da delegacia, há dois dias.

Na terça-feira (16), a Subprefeitura de Guaianazes, responsável pela região, chegou a pedir a interdição total do prédio. A Secretaria da Segurança Pública (SSP), porém, disse que a Prefeitura liberou a parte interna.

Além da queda da marquise sobre duas viaturas, que ficaram totalmente destruídas, a delegacia apresenta outros sinais de abandono. A reportagem do SP1 encontrou um bueiro com a tampa quebrada, vidros rachados, umidade no teto e fiação exposta.

Um carro do Decap, o Departamento de Polícia Judiciária da Capital, segue abandonado no estacionamento da delegacia. Sobre ele há água parada e, dentro, resta muito lixo e até capim nascendo.

Mesmo com tudo isso, quem procurou a delegacia foi atendido normalmente nesta quarta (17). “Vim fazer um BO de agressão”, disse a auxiliar de limpeza Maria Damiana Santana. “Fiquei sabendo [da queda da marquise]. Nem vim aqui ontem, fui em Guaianazes e mandaram vir aqui.”

Os DPs de Guaianazes e de Itaquera são os mais próximos. O 50º DP aparentemente está em melhores condições, mas não é difícil encontrar marcas de mofo na parede externa.

Lá é fácil encontrar vidro quebrado, sem contar toda a bagunça no fundo da delegacia. Há uma fila de máquinas caça-níqueis expostas ao tempo.

A Prefeitura disse nesta quarta que a interdição total emitida pela Subprefeitura de Guaianazes está válida e que a Polícia Civil tem até 15 dias para começar as obras no prédio do 68º DP.

O diretor do Decap, que é responsável pelas delegacias da capital, disse que vai fazer a reforma de emergência.

Fonte: As informações são do portal de notícias ‘G1’.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário
Por favor entre com seu nome aqui