Projeto faz parte do paisagismo e reurbanização na zona leste com 15 km de área verde e ciclovia

Para celebrar o Dia da Árvore que acontece nesse sábado (21), o Metrô de São Paulo vai promover o plantio de mudas no Parque São Lucas, zona leste de São Paulo, que é uma das regiões mais áridas da capital. A partir das 11h um grupo de 40 crianças e adolescentes escoteiros vão fazer a plantação das árvores no canteiro central da Avenida Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello – ao lado da estação São Lucas da Linha 15-Prata -, que foi totalmente requalificado em um projeto de paisagismo do Metrô.

A ação faz parte de um conjunto de ações que a Companhia promove em todo o traçado do monotrilho da Linha 15-Prata, trazendo mais verde à zona leste, que de acordo com o Atlas Ambiental da Prefeitura é uma das regiões de maior temperatura da cidade. A reurbanização vem sendo feita em etapas pelo Metrô no canteiro central das avenidas Anhaia Mello e Sapopemba, que recebem os pilares do monotrilho, com o plantio de mais de 3.700 árvores de 45 diferentes espécies, além de 107 mil m² de jardim.

Ao todo, serão feitos 15 km de extensão de área verde e ciclovia no trecho entre as estações Vila Prudente e Jardim Colonial (região de Iguatemi), incluindo a implantação de um projeto piloto de “Jardim de Chuva” de 110 m² entre as estações São Lucas e Vila Tolstói. Esse piloto é uma área de jardim rebaixada para o recebimento de águas do escoamento superficial do entorno, infiltrando-as no solo, auxiliando na drenagem e permitindo que a vegetação do canteiro use essa água coletada. Também está sendo utilizada a “Biovaleta” – que é similar ao Jardim de Chuva, porém mais estreita – na lateral do canteiro, em área total de 9 mil m².

Todos esses elementos possibilitam a conexão do verde com a paisagem da região, através do resgate da biodiversidade e do estímulo à circulação de pedestres e ciclistas, assim como outras medidas que auxiliam na mudança climática.

A primeira etapa, entre as estações Vila Prudente e Oratório, foi finalizada e entregue à Prefeitura para conservação em agosto de 2014. Da segunda etapa, o Metrô já concluiu o paisagismo no trecho até a estação Jardim Planalto.  Em todo o trecho já implantado (de Vila Prudente a Jd. Planalto), são 84 mil m² de jardim, com 50 diferentes espécies de grama, e ciclovia ao longo de 10 km de extensão, 2.200 exemplares de árvores e palmeiras, com 40 espécies nativas, um jardim de chuva de 110 m² e 5,2 mil m² de biovaleta.

Agora, a Companhia está implantando o trecho até São Mateus, em fase final de execução, com liberação prevista para o final desse ano, junto à abertura das estações Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus. O trecho até Jardim Colonial deve ficar pronto junto com a estação, em 2021.