Padre Ticão foi um dos maiores líderes social e comunitário dos últimos anos na zona leste, se a população conquistou equipamentos públicos e melhorias foi através da sua insistência e luta com inteligência na pressão e diálogo com as autoridades públicas e privadas.

Aprendemos muito com ele. Que cada um de nós como liderança em alguma área possamos dar continuidade da luta e causa da diminuição da desigualdade social e econômica para a zona leste.

Nosso muito obrigado Padre Ticão pelas lições e ensinamentos para lutar a favor da população.

Padre Ticão era chamado o “Trator de Deus” por Dom Angélico Sandalo Bernardino, antigo Bispo da Zona Leste.
A região conquistou através das lutas lideradas por ele, um campus da USP e um campus da Unifesp, além da Faculdade de Medicina Santa Marcelina. Conquistou também uma unidade do Instituto Técnico Federal. Dois Hospitais, um em Itaim Paulista e outro em Ermelino Matarazzo.

Padre Ticão impulsionou os movimentos de moradia na década de 80, que resultaram nos mutirões de construção de casas pelo sistema de auto gestão.
Mais recentemente ele estava voltado para difundir os saberes da medicina tradicional e da fitoterapia.

Entre tantos cursos que promoveu, ele difundiu para todo Brasil o uso terapêutico da cannabis medicinal. Era uma pessoa a frente do seu tempo, um visionário, além de um religioso acolhedor e realizador.

Desde o firmamento ele continuará a nos convocar para as lutas por um país mais justo.
Padre Ticão presente!

Padre Antonio Luiz Marchioni (PADRE TICÃO), que era paróco da Paróquia de São Francisco de Assis, do setor Ermelino Matarazzo. Pe. Ticão estava com 68 anos de idade, dos quais 42 como sacerdote.
O Pe. Ticão foi internado na quarta-feira, no Hospital Santa Marcelina, quando foi diagnosticado com água no pulmão. Hoje, teve uma parada cardíaca e não resistiu.
Padre Ticão ficou conhecido por atuar em defesa das causas sociais da Zona Leste.