Escolas suspenderam aulas e pais precisam de criatividade para distrair com os pequenos em casa

Com apenas oito anos de idade, Antônio Joaquim Galvão de Oliveira sabe lavar as mãos sem nenhuma dificuldade. Usa água e sabão e lava até o cotovelo, depois disto passa o álcool em gel nas mãos.

O pequeno está em isolamento em casa, ao lado da família, para prevenir o contágio do novo Coronavírus e está preparado para esperar o período passar e voltar as aulas com sucesso, que segundo ele já esta com saudade da escola e dos professores.

Com serenidade o jovens aprendiz faz questão de conta para todo mundo porque está em casa atualmente. “Porque tem o coronavírus e ele está espalhando. É uma doença, que a gente não enxerga”, explica, com simplicidade sobre o que sabe do Covid-19.

Antônio também sabe que por causa da pandemia não é seguro sair de casa e por isso as aulas foram suspensas. “Mesmo com saudade dos meus amigos e da minha escola eu prefiro cuidar da minha saúde”, conta, ele.  

Os pais do Antônio, Silmara e Antônio explicam que o filho foi orientado na escola e está seguindo todas as recomendações em casa. “Ele lava as mãos muito bem, tudo certinho, mas ele sempre fica preocupado comigo, que tenho que sair para meu trabalho. assim que chegou ele já vem logo com a toalha e álcool em gel para que eu posso fazer minha higienização e depois tomar meu banho”, ressalta o pai Antônio.

Para aliviar o tédio em casa, já que Antônio não pode nem ir para a casa dos avôs e nem no parquinho do condomínio, os pais tem recorrido a brincadeiras, live com contação de histórias na internet e muita criatividade.

A pedagoga Marcia Neres acredita que o importante é manter a rotina das crianças, como o horário das refeições. “A atividade intelectual pode ser mantida por meio de jogos, como caça-palavras, stop, jogo de tabuleiro, por exemplo”, ressalta.  

Outra dica são os jogos que gastam a energia das crianças. “Há várias ideias de brincadeiras que podem ajudar”, explica a pedagoga.

Vale ressaltar que o momento é ideal para transparecer segurança e informação para as crianças. mesmo porque a maioria deles, estão mais ansiosos que com medo, sabem que não estão de férias, que não podem sair passeando para qualquer lugar. então a ideia é investir nas atividades familiares ate a crise toda passar.