foto: ruínas de antiga edificação

Recebemos mais uma denuncia de moradores do entorno do Parque Central do Itaim Paulista, e fomos no local constatar a precariedade das instalações do parque que se localiza bem no coração do bairro do Itaim Paulista, entre as ruas João de Medeiros e Alfredo Moreira Pinto, onde existe uma grande carência de áreas verdes.
O Parque Central do Itaim Paulista surgiu de uma antiga área verde conhecida como Chácara das Jabuticabas, em razão da enorme quantidade de jabuticabeiras plantadas no parque. Em 2006 o Fórum Ambiental do Itaim Paulista reivindicou a desapropriação da antiga “Chacara do Sr. Antônio” como era conhecida pelo moradores do seu entorno. A justificativa principal do Fórum era para preservar uma das últimas reservas da mata Atlântica dentro do bairro, colocando um fim às pretensões de pessoas que queriam fazer ali um empreendimento imobiliário.

foto: mato toma conta do Parque


A área foi desapropriada pela prefeitura, passou por reformas e readequações para se tornar um parque ecológico municipal. Um casarão antigo foi preservado e abriga a sede da administração. O Decreto 53.408, de 13 de setembro de 2012, criou oficialmente o Parque Municipal Central do Itaim Paulista. Estava previsto a instalação de equipamentos para ginástica, áreas de circulação e entrada e sanitários. Trilhas para caminhada, playground, pista para modalidade especial de bicicross e Biblioteca do Verde.

Encontramos a Kauane Ferreira (15anos), moradora no entorno do parque que desabafou ao ver a nossa reportagem: “Eu venho aqui porque é perto da minha casa mas aqui é tudo feio e estragado. Eu acho que esse parque poderia ser melhor aproveitado mas do jeito que está não é ambiente para a familia devido a falta de segurança, brinquedos quebrados e a prefeitura deixa tudo aqui abandonado”


Para a dona de casa Lucimara Regina (45anos) o parque tem muita coisa para ser feito. “Deveriam colocar algumas churrasqueiras, cuidar da limpeza, cortar o mato, zelar do parque, enfim tem espaço suficiente para fazer muita coisa boa aqui, mas o prefeito não está nem aí”


PARTICULARIDADES
Com uma rica FAUNA, foram observadas 36 espécies de aves silvestres. Dentre as aquáticas, figuram o biguá e a elegante garça-branca-pequena. Destacam-se a saí-andorinha, pela beleza da plumagem azul-brilhante no macho e esverdeada na fêmea, e as aves endêmicas da Mata Atlântica, como o tiê-preto, o arredio-pálido e o picapauzinho-de-coleira.
A vegetação é constituída predominantemente por bosque heterogêneo com remanescentes de pomar, eucaliptal (eucalyptus sp) com sub-bosque, capoeirinha e área ajardinada. Nos destaques de sua FLORA estão: abacateiro (Persea americana), açoita-cavalo (Luehea grandiflora), bambu-imperial (Bambusa vulgaris), cinamomo (Melia azedarach), espatódea (Spathodea campanulata), faveira (Peltophorum dubium), flamboiã (Delonix regia), gota-santa (Euphorbia umbellata), grumixama (Eugenia brasiliensis), guaçatonga (Casearia sylvestris), jambeiro (Syzygium jambos), jerivá (Syagrus romanzoffiana), leucena (Leucaena leucocephala), lichia (Litchi chinensis), mangueira (Mangifera indica), nespereira (Eriobotrya japonica), uva-japonesa (Hovenia dulcis) e uvaia (Eugenia pyriformis). Já foram registradas 82 espécies vasculares, das quais está ameaçada de extinção: pau-brasil (Paubrasilia echinata).

foto: formigueiros

NOTA DA SVMA
A Secretaria do Verde e do Meio Ambiente (SVMA) informa que o Parque Ecológico Central do Itaim receberá vistoria técnica pelos técnicos da Pasta. Atualmente, o Parque conta com contrato ativo de vigilância e zeladoria e recebeu serviço de roçagem recentemente.

Serviço:
Endereço: Parque Central do Itaim tem duas portarias, o morador poderá acessar pela Rua Antonio João de Medeiros onde esta a casa da administração ou pela Rua Alfredo Moreira Pinto.
Área Total: 34 mil m2.

reportagem do Jornal Acontece On Line