O filme Green Book, que retrata a vida de Don Shirley, um pianista com talento sobre-humano e rechaçado no universo da música clássica por causa da cor da sua pele, desbancou Roma, a obra-prima de Alfonso Cuarón, e levou o Oscar 2019 de melhor filme. O mexicano consolidou-se como melhor diretor (o quinto de sua nacionalidade nos últimos seis anos) e levou também a estatueta de melhor filme estrangeiro (foi o quinto filme na história a concorrer em ambas categorias). Roma, produzido pela Netflix, também levou a estatueta de melhor fotografia, na 91ª edição da premiação da Academia de Hollywood, realizada neste domingo, 24 de fevereiro.

Veja os vencedores:

  • Melhor filme: Green Book – o guia;
  • Melhor direção: Alfonso Cuarón – Roma;
  • Melhor atriz: Olivia Colman – A Favorita;
  • Melhor ator: Rami Malek – Bohemian Rhapsody;
  • Melhor atriz coadjuvante: Regina King, Se a rua Beale falasse;
  • Melhor ator coadjuvante: Mahershala Ali – Green Book;
  • Melhor roteiro adaptado: Infiltrado na Klan;
  • Melhor roteiro original: Green Book – O guia;
  • Melhor filme estrangeiro: Roma;
  • Melhor animação: Homem-Aranha no Aranhaverso;
  • Melhor fotografia: Roma;
  • Melhor direção de arte: Pantera Negra;
  • Melhor figurino: Pantera Negra;
  • Melhor montagem: Bohemian Rhapsody;
  • Melhor efeitos especiais: O Primeiro Homem;
  • Melhor maquiagem e penteado: Vice;
  • Melhor edição som: Bohemian Rhapsody;
  • Melhor mixagem de som: Bohemian Rhapsody;
  • Melhor trilha sonora: Pantera Negra;
  • Melhor canção original: Shallow (Nasce uma Estrela) – Lady Gaga;
  • Melhor documentário: Free Solo;
  • Melhor curta-metragem documentário: Absorvendo o tabu;
  • Melhor curta-metragem de ficção: Skin;
  • Melhor curta-metragem de animação: Bao;

Fonte: As informações iniciais são do Portal ‘El País’.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário
Por favor entre com seu nome aqui