Informações sobre as mais de 3.500 áreas tombadas da cidade, bem como de monumentos e acervos protegidos, estão disponíveis no principal mapa digital de São Paulo

A Prefeitura de São Paulo acaba de disponibilizar para consulta e download no Portal GeoSampa, mapa digital da cidade, todo o patrimônio cultural da capital, composto por mais de 400 registros, como monumentos e acervos protegidos, além das mais de 3.500 áreas tombadas por legislação de preservação.

O objetivo é facilitar o acesso e fomentar o conhecimento e exploração da cultura, memória e patrimônio histórico do município.

Além da localização, é possível obter diversas informações, como o nome de um monumento, sua data de instalação e até o material usado na sua construção, como a obra de Victor Brecheret “Depois do Banho”, instalada no largo do Arouche, no Centro, o “Obelisco e Mausoléu ao Soldado Constitucionalista aos Heróis de 1932”, do arquiteto Galileo Emendabili, em frente ao Parque do Ibirapuera, ou ainda obras mais recentes como “Pincelada Tridimensional”, de Marcello Nitsche, no Jardim da Luz (foto abaixo).

Também está informado por quais órgãos os bens materiais e imateriais da cidade, bem como as suas respectivas áreas de cobertura, são reconhecidos: Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (CONPRESP), Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico (Condephaat) e/ou Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Completam a lista os bairros ambientais e os locais que receberam o selo de valor cultural do Departamento Histórico de São Paulo (DPH).

Os dados são fornecidos pela Secretaria Municipal da Cultura (SMC), que promoveu, nos dias 17 e 18 de agosto, a 5ª edição da Jornada do Patrimônio.

O evento contou com um público de cerca de 250 mil pessoas, – dez vezes maior que o registrado no encontro de 2018 – que pôde participar de mais de mil atividades – espalhadas por aproximadamente 500 locais do município, – como roteiros, oficinas, visitas abertas, cortejos, debates e exibição de documentários.

O objetivo foi possibilitar aos cidadãos o conhecimento e exploração da cultura, memória e patrimônio histórico da cidade, que agora se encontram disponíveis no principal mapa digital da cidade.

Como consultar o mapa?

Basta acessar o GeoSampa e ativar a camada “Patrimônio Cultural” no menu à direita. Imediatamente aparecerão três opções, que somente poderão ser habilitadas com um zoom no mapa (botão “+” situado na barra de ícones no lado esquerdo da tela): Monumento, Bem Registrado e Selo de Valor Cultural.

Também surgirá a subcamada “Bens Protegidos”, que reúne os itens “Bem Tombado”, “Acervo Tombado”, “Bairro Ambiental”, “Área Envoltória CONPRESP”, “Área Envoltória Condephaat” e “Área Envoltória IPHAN”. Para obter dados sobre cada uma dessas camadas, basta ativá-las, clicar no botão do “i” da barra de ícones à esquerda e em seguida no ícone desejado no mapa.

Como todo o conteúdo do GeoSampa, todas as bases estão disponíveis para download. Para baixá-las, clique em “Download de Arquivos”, escolha o tema “Patrimônio Cultural” e em sequência a camada desejada.

Portal GeoSampa

O GeoSampa é um portal administrado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, mas abastecido com informações de todas as secretarias municipais, que integra milhares de dados georreferenciados sobre a cidade de São Paulo, dentre eles, aproximadamente 12 mil equipamentos urbanos, rede de transporte público, mapas geotécnicos e importantes dados sobre a população, como densidade demográfica e vulnerabilidade social.

O mapa permite localizar pontos de interesse como bibliotecas, museus, escolas e terminais de ônibus e também obter informações sobre o zoneamento de uma área ou o cadastro fiscal de um imóvel. Também é possível realizar buscas e pesquisas a partir do endereço, distrito, subprefeitura ou lote. Todos os arquivos estão disponíveis para download em formato aberto, incluindo, plantas, imagens de satélite e fotos aéreas.

De Secretaria Especial de Comunicação