Advogado é conhecido por abordar possíveis clientes dizendo que teria acesso ao juiz Marcelo Bretas e prometia, em troca de altos honorários, penas mais brandas. Bretas não é alvo da operação.

A Polícia Federal (PF) do Rio cumpriu, na manhã desta sexta-feira (23), mandados de busca e apreensão em cinco endereços ligados ao advogado Nythalmar Dias Ferreira Filho. Nythalmar defendeu diferentes réus da Lava Jato no RJ.

O advogado ganhou fama por defender clientes com alto poder financeiro, mesmo sendo novo no meio jurídico e com um escritório longe do Centro da cidade.

Marcelo Bretas não é alvo da operação.

Agentes da PF realizaram buscas em dois endereços em Campo Grande, na Zona Oeste; um no Centro, um em Ipanema e no Catete, ambos na Zona Sul.

Entre os clientes e ex-clientes do advogado, estão: Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara dos Deputados; Fernando Cavendish, ex-dono da Delta Construções; Alexandre Accioly, empresário; Arthur Soares, empresário, o Rei Arthur; Marco Antônio de Luca, prestador de Sérgio Cabral; José Mariano Beltrame, ex-secretário de Segurança do RJ; Júlio Lopes, ex-deputado federal.