A Pfizer se prepara para solicitar autorização de uso emergencial da vacina contra a covid-19 que desenvolve em parceria com o laboratório BioNTech. Segundo o CEO da empresa, Albert Bourla, a farmacêutica já coletou os dados de segurança necessários para enviar 1 pedido à agência reguladora dos Estados Unidos, a FDA (Food and Drug Administration).

Bourla falou em encontro promovido pelo site especializado em saúde Stat nessa 3ª feira (17.nov.2020). Ele não deu 1 prazo concreto para realizar o pedido.

A vacina da Pfizer/BioNTech foi a 1ª a ter os resultados preliminares da fase 3 de testes anunciados. As empresas disseram, em 9 de novembro, que o imunizante apresentou 90% de eficácia contra a covid-19. Se tudo correr como o planejado, a vacinação pode começar em dezembro.

A Moderna divulgou na 2ª feira (16.nov) que sua vacina tem 94,5% de eficácia. Artigo publicado nessa 3ª (17.nov) na revista científica Lancet Infectious Diseasesmostra que CoronaVac da farmacêutica chinesa Sinovac produz anticorpos depois de 28 dias em 97% dos participantes dos testes.

Durante o encontro, o CEO da Pfizer rebateu declarações do presidente Donald Trump. O republicano acusou a farmacêutica de atrasar a divulgação dos resultados para depois da eleição presidencial norte-americana. Trump disse que o partido Democrata (Joe Biden), a FDA e a Pfizer não queriam que ele tivesse uma “vitória da vacina“.

“[O anúncio] Aconteceu na velocidade da ciência”, falou Bourla. Ele afirmou que não tinha nenhum cronograma político quando declarou que os resultados eram esperados para o fim de outubro. “Eu disse porque tínhamos uma probabilidade muito alta de ter os resultados até o final de outubro.”

VACINA NO BRASIL EM 2021

O presidente da Pfizer no Brasil, Carlos Murillo, disse que a vacina contra a covid-19 desenvolvida pela farmacêutica pode estar disponível em solo nacional no 1º trimestre de 2021.

Ainda estamos trabalhando fortemente com o governo brasileiro para tentar acelerar a disponibilidade o mais rápido possível”, disse Murillo.

A farmacêutica afirmou, em nota, que “o pedido de aprovação do registro no país dependerá da submissão de dados de eficácia de segurança”, mas não citou datas. Eis a íntegra (247 KB) do comunicado.

COMO AS VACINAS SÃO DESENVOLVIDAS

Entenda aqui as etapas de desenvolvimento de uma vacina:

Fonte: MSN