- Propaganda -spot_img
InícioCulturaPM acompanha reintegração de posse em área de mata nativa em SP

PM acompanha reintegração de posse em área de mata nativa em SP

- Propaganda -spot_img

A Polícia Militar acompanha, na manhã desta terça-feira (10), a reintegração de posse de área próxima à comunidade guarani Jaraguá, na Zona Norte de São Paulo. Os Indígenas da etnia Guarani Mbya ocupam o terreno desde último dia 30 de janeiro.

A construtora Tenda pretende construir 11 torres com 880 unidades de apartamentos no local. Os indígenas querem que a área seja destinada à criação de um parque ecológico e um Memorial da Cultura Guarani e ocuparam o espaço para para impedir a derrubada de árvores da mata nativa.

Ele orientou as crianças saírem da área e disse que os demais irão resistir e ficarão no local.

“Vamos ficar aqui, vamos rezar. Vou pedir para quem queira sair, as crianças principalmente, saírem. Porque a polícia não está com identificação. Mesmo eles falando que não querem fazer a reintegração de posse, mesmo eles falando que não estão contra a gente, eles vieram sem identificação alguma. E se vieram sem identificação, é porque não vieram de boa-fé. Nós somos guardiões da floresta. Peço que entendam o quanto é sagrado para nós essa terra. Não dá para simplesmente uma juíza decretar a morte de um povo”, afirmou.

“Nós tombamos com ela. Se quiserem nos tirar, vão ter de nos derrubar, mas estamos aqui de forma pacífica, só vamos ficar no corpo da árvore. Essa luta é pela mãe Terra, para defender ela. Ninguém pode ser omisso nessa luta. Depois não adianta reclamar da poluição, do clima, das enchentes. A hora de defender o meio ambiente é agora”, disse Thiago, após subir na árvore.

Uma representante da OAB também está no local e exigiu do comandante da Polícia que os policiais coloquem as identificações.

Os vereadores Eduardo Suplicy (PT) e Gilberto Natalini (PV) também acompanham a reintegração. “A nossa cidade não pode mais derrubar nenhuma árvore, precisa preservar a Mata. É questão de sobrevivência. Tem muita área em São Paulo apropriada para construção, não precisa ser em áreas de Mata, muito menos de manancial. Eu responsabilizo a Prefeitura pela omissão em todo o processo”, afirmou o vereador Gilberto Natalini (PV). “Os índios têm razão, os ambientalistas tem razão, a Justiça está cega e insensível”, completou o vereador.

- Propaganda -spot_img
Deve ler!
- Propaganda -spot_img
Notícias relacionadas
- Propaganda -spot_img

Deixe uma resposta.

Por favor, escreva seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui