Policial estava de folga na frente de um bar e atirou contra assaltantes que roubavam clientes.

Um policial militar foi morto em um bar ao reagir a um assalto na noite desta terça-feira (16) no Capão Redondo, Zona Sul de São Paulo. Fábio Júnior Lisboa tinha 33 anos, era soldado e foi atingido por dois tiros nas costas.

Um policial militar foi morto em um bar ao reagir a um assalto na noite desta terça-feira (16) no Capão Redondo, Zona Sul de São Paulo. Fábio Júnior Lisboa tinha 33 anos, era soldado e foi atingido por dois tiros nas costas.

O caso aconteceu por volta das 22h, quando quatro criminosos entraram no bar e abordaram quem estava no local, conforme mostra o vídeo acima. O policial, que estava na frente do estabelecimento, atirou contra os criminosos, que reagiram e também dispararam contra o oficial.

O homem chegou a ser socorrido em um pronto-socorro do M’Boi Mirim, também na Zona Sul da capital paulista, mas não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo.

As câmeras de segurança do local flagraram todo o assalto (veja vídeo acima). Nas imagens, é possível ver o balcão do estabelecimento e o momento em que um dos assaltantes se aproxima.

“Volta, malandro! Você tá de brincadeira? Vou fazer seu caixão lacrado. Seu ***”, diz um dos criminosos.

Uma pessoa que estava saindo do banheiro, bem próximo de onde o assaltante estava, percebe o assalto e volta para dentro do local. Neste momento, os criminosos começam a pedir carteiras, celulares e jóias dos clientes, que chegam a colocar as mãos para cima.

“Vai, tira, vira… Vai, todo mundo aí, tira o relógio. Vai, tira o cordão aí, vocês tudo (sic)”, grita um dos assaltantes.

Em seguida, o assaltante pega a carteira de um homem que estava no balcão, retira o que interessa e joga o resto no chão. Depois, manda funcionárias do bar se deitarem. “Pode deitar no chão vocês aí do bar”, diz.

Enquanto isso, outros ladrões abordam clientes nas mesas do lado de fora do bar. O PM, que também estava do lado de fora, executa os disparos e corre em direção aos criminosos que estavam no fundo do estabelecimento. Nesse momento, o vídeo acaba, instantes antes de o PM ser atingido nas costas.

Criminosos fugiram

Os assaltantes conseguiram fugir levando celulares, dinheiro e relógios das vítimas. Até a última atualização desta reportagem, ninguém havia sido preso.

O delegado que investiga o caso ouviu, até por volta de 5h45, funcionários do bar, clientes e testemunhas. O caso foi registrado como roubo e homicídio.

O caso aconteceu por volta das 22h, quando quatro criminosos entraram no bar e abordaram quem estava no local, conforme mostra o vídeo acima. O policial, que estava na frente do estabelecimento, atirou contra os criminosos, que reagiram e também dispararam contra o oficial.

O homem chegou a ser socorrido em um pronto-socorro do M’Boi Mirim, também na Zona Sul da capital paulista, mas não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo.

As câmeras de segurança do local flagraram todo o assalto (veja vídeo acima). Nas imagens, é possível ver o balcão do estabelecimento e o momento em que um dos assaltantes se aproxima.

“Volta, malandro! Você tá de brincadeira? Vou fazer seu caixão lacrado. Seu ***”, diz um dos criminosos.

Uma pessoa que estava saindo do banheiro, bem próximo de onde o assaltante estava, percebe o assalto e volta para dentro do local. Neste momento, os criminosos começam a pedir carteiras, celulares e jóias dos clientes, que chegam a colocar as mãos para cima.

“Vai, tira, vira… Vai, todo mundo aí, tira o relógio. Vai, tira o cordão aí, vocês tudo (sic)”, grita um dos assaltantes.

Em seguida, o assaltante pega a carteira de um homem que estava no balcão, retira o que interessa e joga o resto no chão. Depois, manda funcionárias do bar se deitarem. “Pode deitar no chão vocês aí do bar”, diz.

Enquanto isso, outros ladrões abordam clientes nas mesas do lado de fora do bar. O PM, que também estava do lado de fora, executa os disparos e corre em direção aos criminosos que estavam no fundo do estabelecimento. Nesse momento, o vídeo acaba, instantes antes de o PM ser atingido nas costas.

Criminosos fugiram

Os assaltantes conseguiram fugir levando celulares, dinheiro e relógios das vítimas. Até a última atualização desta reportagem, ninguém havia sido preso.

O delegado que investiga o caso ouviu, até por volta de 5h45, funcionários do bar, clientes e testemunhas. O caso foi registrado como roubo e homicídio.