Local terá esquema de drive-thru para a realização de triagem e 30 leitos para atender pacientes. Prefeito diz que município fez a compra de 1,5 mil testes rápidos para casos mais graves.

O município de Poá segue fazendo a montagem do hospital de campanha que irá atender pacientes com coronavírus. A adaptação está sendo feita no Centro Municipal de Especialidades (Ceme) e a expectativa da Prefeitura é que o hospital esteja pronto até a próxima quarta-feira (15).

O hospital de campanha de Poá vai contar com 30 leitos. De acordo com o prefeito Gian Lopes, dez deles serão para casos de emergência e os demais para casos considerados mais leves. Segundo o prefeito, com a montagem do hospital, haverá também a contratação de mais de 50 profissionais da área da saúde.

“Estamos focados para que possamos fazer a abertura no dia 15. Com certeza isso vai somar muito, até porque ouvimos bastante as determinações do Ministério da Saúde, e eles vêm pedindo para que nós, enquanto estados, enquanto municípios, demos o suporte aqui. O pico da doença está para acontecer. Nós esperamos que não aconteça, mas, se acontecer, Poá vai estar estruturada para dar respaldo à população”, disse Gian Lopes.

O prefeito reforçou também que o local terá um sistema de drive-thru para atendimento a pessoas com suspeita de coronavírus: “A pessoa que vier de carro, nós vamos colher o material e mandar para laboratório. E tem as rampas de acessibilidade, elevadores. É um prédio com toda a estrutura para termos um hospital com toda a acessibilidade”.

O prefeito de Poá informou ainda que o município fez a compra de 1,5 mil testes rápidos de coronavírus destinados a casos mais sérios da doença: “É um problema mundial conseguir esses testes. Graças a Deus conseguimos comprar, e informamos à população que eles serão usados para casos mais graves. Ou seja, a pessoa vem, é um caso grave, nós fazemos o teste e, em 10 minutos, sabemos se a pessoa está com coronavírus ou não”.

De acordo com números atualizados nesta quarta-feira (8), seis casos de coronavírus já foram confirmados em Poá, e outros 128 são suspeitos. Além disso, na última terça-feira, o município confirmou a primeira morte pela doença, de uma idosa de 61 anos.

Vale lembrar que, no Alto Tietê, além de Poá, Mogi das Cruzes e Suzano já estão construindo hospitais de campanha. Além disso, na quarta-feira, o Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) anunciou que Arujá e Ferraz de Vasconcelos também vão contar com hospitais de campanha. Segundo levantamento do consórcio, os hospitais vão gerar um total de 360 leitos de clínica médica e 10 de Centro de Terapia Intensiva (CTI).