Junto ao material estava o carregador de fuzil com munição que levou à prisão do proprietário do estabelecimento, Célio Dias.

A Polícia Civil localizou dois gorros e cinco luvas avulsas no estacionamento usado pela quadrilha que roubou 718,9 kg de ouro no terminal de cargas do aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, na semana passada.

O material estava em uma sacola escondida sob um ônibus parado no estacionamento, que fica na Zona Leste da capital. Junto aos gorros e luvas estava o carregador de fuzil com munição que levou à prisão do proprietário do estabelecimento, Célio Dias.

Segundo a investigação, os criminosos deixaram neste estacionamento duas caminhonetes usadas para transportar o ouro.

Na segunda-feira (29), a Justiça decretou a prisão preventiva de Dias. Dessa forma, ele fica detido até o julgamento.

Outras prisões

Além de Dias, outros dois suspeitos do crime estão presos: o encarregado de despacho do aeroporto Peterson Pattrício, de 33 anos, que disse à polícia ter sido mantido refém pela quadrilha; e um conhecido dele, chamado Peterson Brasil. A investigação aponta que foi Brasil quem convidou Pattrício a participar do assalto.

Pattrício teve prisão temporária de 5 dias decretada também na tarde desta segunda. De acordo com a juíza Ana Carolina Miranda de Oliveira, “a medida é necessária” para evitar “desaparecimento do suspeito e dissipação de provas” mediante a “gravidade do crime investigado”.

Outro homem, que não teve o nome divulgado, também foi detido, mas liberado durante a madrugada de segunda-feira (29) após prestar depoimento na sede do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), na Zona Norte da capital.

ROUBO DE 718,9 KG DE OURO NO AEROPORTO DE GUARULHOS